O Taubaté anunciou um novo contrato com o volante Alan Mota e trabalha para manter alguns outros jogadores que disputaram o campeonato da Série A-2. A intenção é conservar uma base para a Copa Paulista.

“Me motivou ter mais uma oportunidade de vestir as cores do Taubaté, que é um clube que gosto demais. Jogar uma Copa Paulista, que dá vaga numa competição nacional, seria muito importante pro clube”, disse Alan Mota.

Titular do time que alcançou a fase decisiva da Série A-2 do ano passado, perdendo um mata-mata das quartas de final contra o Barretos, Alan Mota impressionou pelo bom futebol. Formando uma eficiente dupla de volantes com Rai Diego, atuou em todas as partidas do time.

Procurado para mais um tentativa de acesso à Série A-1, Alan Mota voltou e como capitão do time. Na A-2 deste ano formou dupla de volantes com Alex Silva. Rai Diego quase nem foi utilizado e Vitor Rossini chegou com a competição em andamento.

Agora, com o Taubaté inscrito para a Copa Paulista, resolveu continuar no clube.

“Gostei do projeto do Taubaté, em fazer uma Copa Paulista forte, manter uma base e largar na frente pra Série A-2 do ano que vem. Eu agradeço a oportunidade de ter, mais uma vez, a chance de representar o Taubaté. E só vou me dar por satisfeito quando o time estiver na A-1”, declarou.

Novamente com a camisa 7 reservada, Alan Mota também destacou a satisfação por continuar em Taubaté: “Me sinto em casa em Taubaté. A torcida, que empurra o time, cobra bastante e incentiva na mesma proporção. Eles fazem diferença a favor do Taubaté. A gente sabe que o torcedor e a cidade vão apoiar bastante pra gente buscar esse título”, completou.

10 anos de carreira

Alan Mora surgiu no Taboão da Serra, em 2007. No ano seguinte atuou pelo Marília e em 2009 foi para o Bragantino, no qual ficou até o final de 2010.

Levado pelo Ituano, em 2011, saiu para o Grêmio Barueri em 2012. Na temporada seguinte, passou pelo América Mineiro e o Botafogo de Ribeirão Preto.

Em 2014, defendeu o Capivariano e ainda foi para Portugal, levado pelo Beira-Mar. E durante a temporada de 2015 voltou no Nacional de São Paulo, indo na sequência para o Penapolense.

Em 2016, chegou pela primeira vez ao Taubaté e após o Paulista da Série A-2, foi atuar pelo Mogi Mirim. Retornou a Taubaté para o campeonato deste ano e agora fica para a Copa Paulista.

Alan Mota em um jogo contra o Juventus na Rua Javari (Foto: Bruno Castilho/EC Taubaté)