Fernando da Ótica Original está sob investigação

O vereador Fernando da Ótica Original, alvo das acusações

Divulgação/CMJ

A Comissão de Ética da Câmara de Jacareí abriu nesta quinta-feira (18) uma investigação para apurar denúncias de suposta cobrança de 'dízimos' no gabinete do vereador Fernando da Ótica Original (PSC).

O procedimento foi instaurado com base em acusação do vereador Abner Madureira (PR), que foi chefe de gabinete de Fernando entre 2013 e 2016. Segundo o denunciante, assessores de Fernando eram obrigados a repassar ao vereador 10% dos salários.

A Comissão de Ética é formada pelos vereadores Rodrigo Salomon (PSDB), presidente; Paulinho dos Condutores (PR), relator; e Juarez Araújo (PSD), membro.

A expectativa é que o relatório final seja apresentado em até 40 dias. Caso as acusações sejam julgadas procedentes, Fernando da Ótica pode receber punições que vão de advertência verbal até a perda do mandato.

Procurado pelo Meon, Fernando da Ótica Original não se manifestou até a publicação desta reportagem.

Trâmites

A comissão encaminhará cópia da representação e dos documentos ao vereador denunciado para que, no prazo de 10 dias, ele apresente sua defesa por escrito.

Após o recebimento da defesa, o grupo examinará as alegações e as provas apresentadas, convocando o depoimento de Fernando da Ótica Original. “Após todos os atos do processo, a comissão apresentará relatório final”, disse o presidente da comissão.

Fernando da Ótica Original ainda será alvo de um segundo procedimento por suposta quebra de decoro parlamentar.

Após a rejeição de um projeto de sua autoria pela Câmara na última semana, que autorizaria o município a criar bolsões de estacionamento com isenção de Zona Azul para idosos e pessoas com deficiência, o vereador acusou os colegas contrários à matéria de "votarem contra as famílias”.