20140730_cursinho_vestibular_flavio_pereira_7

Assuntos devem ser levados para discussão dentro de sala de aula

Flávio Pereira/Meon

Votação sobre diminuição da maioridade penal, operação Lava Jato, crise dos refugiados na Europa. O que esses temas que vêm povoando os noticiários têm em comum? Todos eles são potenciais assuntos para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que tem provas agendadas para os dias 24 e 25 de outubro.

Seja para o tema da redação, seja para interpretar com precisão as questões da prova, o conhecimento em atualidades é uma exigência ao aluno que presta o exame. 

De acordo com o diretor do NP Vestibulares, Edson Rodolfo da Silva, de São José dos Campos, o conhecimento dos assuntos, assim como uma opinião crítica sobre eles é tão importante quanto o conhecimento das disciplinas.

"O aluno que vai prestar o Enem tem que estar por dentro dos assuntos que dominam o noticiário. E não adianta ter conhecimento superficial do tema. O exame cobra uma postura crítica dos candidatos, principalmente na prova da redação, onde o vestibulando precisa, além de mostrar conhecimento do conteúdo, apresentar uma possível resolução para o tema em questão", explica.

Por isso, no curso pré-vestibular, o diretor traz para dentro da sala de aula temas que possivelmente serão mote de questões de Geografia, História, Português ou Redação.

"O Enem tem apresentado uma tendência em discutir os temas mais relevantes no âmbito nacional. Mas isso não quer dizer que uma questão sobre crise dos refugiados na Europa não possa aparecer na prova. Por isso, é importante que os professores e até mesmo os próprios alunos, levem às aulas essas discussões", explica.

Publicação
Em mês do Enem, a edição de outubro da revista Metrópole Magazine, publicação do grupo Meon, vai trazer um encarte completo, com as dicas para os vestibulandos que vão prestar as provas, não perca.