operacao_barragem_1

Armamentos eram enviados para a comunidade Nova Holanda, na zona norte do RJ

Divulgação/MPSP

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realiza uma operação, na manhã desta sexta-feira (14), contra o tráfico de drogas e armas em Lorena e Ubatuba. Em Lorena, três pessoas foram presas. 

A ação faz parte da Operação Barragem, que tem como objetivo investigar organizações criminosas voltadas para o tráfico de drogas e comércio de armas, com atuação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Uma pessoa foi presa em São Paulo, e mais três suspeitos no Rio de Janeiro. 

A Polícia Federal do RJ identificou dois grandes núcleos criminosos. Um deles em Lorena, que atua no abastecimento de drogas e armas para as comunidades no Rio de Janeiro, sul fluminense, litoral norte e sul de Minas Gerais, além de lavagem de dinheiro. E outro em Juiz de Fora (MG), que também faz parte do esquema.

Os armamentos eram enviados para a comunidade Nova Holanda, no Complexo da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro.

Operação Barragem

A operação visa o cumprimento de 18 mandados de prisão preventiva e cindo mandados de busca e apreensão.

No estado de São Paulo, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em Lorena, Ubatuba e Santa Cruz das Palmeiras, além de mandados de prisão preventiva em Lorena, Mogi-Guaçu, Santa Cruz das Palmeiras e Mogi-Mirim.

Ainda são cumpridos mandados de prisão preventiva em Três Rios e Paraty, no Rio de Janeiro, e Juiz de Fora e Betim, em Minas Gerais; dentre outras cidades onde o grupo tinha atuação.

Durante as investigações, foram realizadas diversas prisões de pessoas ligadas aos grupos criminosos e apreendidos cerca de 275 kg de drogas, sete fuzis, nove carregadores, dois revólveres Rossi, uma pistola israelense e 960 munições.