1112017_felipe_paduan_1

A manifestação gerou lentidão no trânsito, mas ocorreu de forma pacífica

Felipe Paduan

Cerca de 150 taxistas protestaram contra o serviço Uber e transportes irregulares na manhã desta quarta-feira (11), em Taubaté. A carreata saiu da rodoviária nova às 9h e chegou à Câmara Municipal da cidade às 11h30. O motivo seria a tentativa de alguns vereadores em regulamentar o uso do aplicativo na cidade.

Segundo Ronaldo Pedro, presidente do Sindicato dos Taxistas Autônomos de Taubaté e Região, a manifestação serviu para firmar apoio da classe ao prefeito e à decisão de não regulamentação do Uber, e reivindicar contra a tentativa de alguns vereadores em regulamentar o serviço.

"Os transportes clandestinos e não regulamentados atrapalham o nosso serviço e estão tirando o emprego dos taxistas, que são legalizados. Se depender da nossa entidade nós vamos até às últimas, aqui nós não vamos deixar legalizar não. Uma que para legalizar, precisa legalizar primeiro em Brasília. O município não pode passar por cima da União. O prefeito já se posicionou ao nosso lado e nós vamos, juntos, combater isso aí", disse.

De acordo com a Prefeitura de Taubaté, que foi avisada previamente sobre a realização da manifestação, os veículos causaram lentidão no trânsito, mas o protesto ocorreu de forma pacífica. Em frente à Câmara os taxistas realizaram um 'buzinasso' e pararam os carros, mas os agentes de trânsito conseguiram liberar uma pista para o acesso dos outros veículos. 

A prefeitura ressalta que o serviço do Uber não é permitido em Taubaté. O motorista que for pego operando com o aplicativo será multado em cerca de R$ 2,5 mil e terá o veículo apreendido. O Meon entrou em contato com o Uber, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.