Manifestação

Taxistas na rampa do Paço

Divulgação

Cerca de 120 taxistas protestaram contra o serviço oferecido pelo Uber na manhã desta segunda-feira (5), em frente à Prefeitura de São José dos Campos. O grupo reivindica uma reunião em caráter emergencial com as secretarias de Transportes e Governo.

Uma comissão formada por representantes do Sindicato dos Taxistas, da Rádio Táxi e da Cooperativa dos Taxistas de São José, foi recebida pela Chefia de Gabinete. Juntos, eles solicitaram à prefeitura para que a reunião aconteça até a próxima sexta-feira (9).

Segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas de São José dos Campos, Carlos Avelar de Moura, que embarca nesta segunda para Brasília, para acompanhar a discussão dos deputados sobre as atividades do Uber no país.

“Fizemos a manifestação na manhã de hoje na porta da prefeitura porque precisamos nos reunir urgente para falar sobre o Uber. Os ‘caras’ não podem chegar na cidade e fazer o estrago nos serviços de transportes”, disse. “Os motoristas estão sendo prejudicados há quase um mês. A queda no movimento é de até 40% e vamos apresentar esse problema ao secretário de Transportes. Enquanto isso, os taxistas têm dado descontos e 'andando' na bandeira 1”, completou.

Outro lado 
A assessoria de imprensa da Prefeitura de São José informou que a comissão de taxistas foi recebida pelo chefe de gabinete da prefeitura. “Será agendada uma reunião do grupo com a Secretaria de Transportes. A Câmara está debatendo um projeto de regulamentação do Uber em São José dos Campos”.

O serviço do aplicativo ainda não é regulamentado na cidade, mas um projeto de lei protocolado pela vereadora Dulce Rita (PSDB) deve voltar à pauta da sessão da próxima quinta-feira (8), mas ainda aguarda o parecer jurídica da Câmara. “É um assunto que precisa ser debatido”, disse.