alckmin_represa

Obra foi anunciada durante crise hídrica de 2014

Divulgação

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) visitou, nesta segunda-feira (24) as obras da escavação que irá interligar as bacias hidrográficas da Cantareira e do Paraíba do Sul.  O tucano anunciou que a etapa, a mais complexa das obras, está 80% concluída.

Com R$ 555 milhões de investimentos, o empreendimento foi autorizado pela ANA (Agência Nacional de Águas) em 2015 como um reforço ao sistema Cantareira que, durante a crise hídrica de 2014, operou no volume morto.

As obras, realizadas pela Sabesp, contam com um túnel de 6,4 quilômetros de extensão, cinco metros de altura e quatro metros de largura. Cada metade do túnel foi construída simultaneamente das pontas para o meio desde 2016, ano que marcou o início das obras.

“Hoje não temos problemas com abastecimento de água, já que nossas represas estão todas com pelo menos 60% da capacidade. Essa é uma obra para o futuro, para reduzir nossa vulnerabilidade e trazer mais segurança hídrica. Com ela, aumentamos a capacidade de reservação e ganhamos a possibilidade de as represas Jaaguari e Atibainha se socorrerem, bombeando água uma para a outra quando necessário”, explica o tucano.

A obra chegou a ser embargada em junho pela prefeitura de Nazaré Paulista. A administração alegou ausência de alvará do Corpo de Bombeiros para armazenar explosivos utilizados para construir o túnel.

Quando estiver concluída, a interligação vai permitir a transferência das águas em uma vazão máxima de 8,5 metros cúbicos por segundo. da represa Jaguari para a Atibainha, e de 12,2 m3/s no sentido contrário.

Ao todo, as duas bacias hidrográficas abastecem uma população de 20 milhões de pessoas nas regiões metropolitanas de São Paulo e do Vale.