11291962_829212100496809_1612926547_n

Flrtng.me traz os bilhetinhos de guardanapo à plataforma digital

Divulgação

Aquele antigo hábito de enviar um bilhetinho criativo para iniciar uma paquera dentro do bar pode estar de volta. Mas agora na plataforma digital. É o que promete o aplicativo Flrtng.me, mais um da leva de apps de paquera que atualmente arrastam milhares de adeptos no país.

De diferente das dezenas de opções no mercado (Tinder, Happn, Down, Anonyfish, entre muitos outros), o aplicativo exibe apenas as pessoas que fizeram ‘check-in’ no mesmo estabelecimento. Ao entrar em um bar, por exemplo, o usuário conecta-se e pode verificar quem também está conectado ao aplicativo dentro do ambiente.

A partir daí, é escolher uma pessoa de interesse para tentar a sorte com um bilhetinho virtual (“flrtng”). A mensagem chega para o pretendente, que pode aceitar ou recusar o convite. Quando a resposta é positiva, o aplicativo oferece duas respostas. Basicamente: “sim, anote meu telefone” ou “sim, estou te esperando para conversarmos”.

Em seu perfil, cada usuário revela dicas tanto do que ajuda a quebrar o gelo quanto daquelas atitudes que quebram o clima da paquera, o que aumentanda as chances dos "xavequeiros" de plantão. Um dos criadores do app, o publicitário Bruno Tavares baseou-se na própria experiência para desenvolver as funções do Flrtng.me.

“Uns meses depois de ter me separado, me deparei na seguinte situação: estava em um bar, interessado por uma mulher, mas descobri que, depois de tanto tempo casado, eu fiquei ‘enferrujado’ na paquera. Foi aí que comecei a pensar em como a tecnologia pode facilitar a vida de pessoas que, assim como eu, também estão na mesma situação”, afirma.

Insegurança

Apesar de ver com prisma positivo o sucesso de aplicativos que promovem o encontro de casais, a psicóloga Patrícia Napoleone acredita que o fenômeno é resultado de uma sociedade de comportamento cada vez mais inseguro.

“O aplicativo elimina o risco de tomar um fora logo de cara, o que aumenta a sensação de segurança, você pode se proteger antes de tentar a sorte com alguém. E as pessoas têm preferido as situações mais confortáveis, o que demonstra que esta geração tende a ser mais insegura nas relações interpessoais”, afirma.

Em um primeiro momento o app fica disponível apenas na App Store, para os usuários de iPhone. Algumas semanas depois o produto poderá ser baixado pelos usuários do Android, pela Play Store.