confab_1

Trabalhadores da Tenaris Confab em assembleia

Divulgação/Sindicato

Depois de 25 anos, o processo coletivo de periculosidade e insalubridade movido pelos trabalhadores da Tenaris Confab começou ser pago pela empresa. O resultado da ação, que envolve 2.100 metalúrgicos, vai injetar na economia de Pindamonhangaba, cidade que abriga a sede da empresa, R$ 34 milhões a partir dessa semana.

O processo envolve funcionários das unidades Confab Tubos, Confab Equipamentos e Tenaris Coating que trabalharam em funções perigosas ou prejudiciais à saúde e que foram contemplados por uma decisão judicial a receber os benefícios previstos em lei.

As instruções de como proceder para receber o valor da ação estão disponíveis no site do Sindicato dos Metalúrgicos de Pinda.

De acordo com a entidade, essa primeira etapa do processo envolve 1.278 pessoas. O dinheiro está sendo pago na agência da Caixa Econômica Federal da praça Monsenhor Marcondes, a “Praça da Cascata”, das 9h às 16h.

 “Assim que o acordo foi homologado nós começamos a nos organizar pra pagar o quanto antes, pois sabemos que tem pessoas passando necessidade e contando com esse dinheiro que é delas”, disse o presidente Herivelto Vela do sindicato.