Por Conteúdo Estadão Em Opinião

Graça reitera alta de combustíveis, mas não prevê data

A presidente da Petrobras, Graça Foster, reiterou, em entrevista com a imprensa nesta terça-feira, 01, que monitora os preços dos combustíveis. Segundo ela, um possível reajuste ocorrerá apenas com a aprovação do conselho de administração da companhia, e, como o presidente do conselho é o ministro da Fazenda, Guido Mantega, qualquer aprovação depende do aval do governo federal. Na entrevista, Graça não adiantou, contudo, quando o reajuste pode ocorrer.

A política da empresa considera um intervalo de defasagem dos preços internos, comparado à cotação internacional. Quando o valor estabelecido como limite é atingido, os preços são reajustados. Mas, reiteradamente, Graça vem afirmando que esse teto ainda não foi atingido.

A executiva disse também que a decisão de reajuste não será previamente anunciada, porque tem repercussões nas ações da empresa. A petroleira depende do reajuste dos combustíveis para compor o seu orçamento e fechar os investimentos previstos para o período de 2014 a 2030.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Opinião

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.