Por Conteúdo Estadão Em Opinião

Petrobras puxa e Ibovespa tem maior alta desde 2/9/2013

A pesquisa CNI/Ibope sobre o desempenho do governo federal e a atuação da presidente Dilma Rousseff mostrou piora da avaliação da atual gestão e animou o mercado acionário. Os investidores dispararam ordens de compras que impulsionaram principalmente as ações das estatais. O movimento, entretanto, foi generalizado e apenas duas ações terminaram em queda.

A bolsa doméstica encerrou o dia com ganho de 3,50%, a maior alta porcentual desde os +3,65% de 2 de setembro do ano passado. Fechou em 49.646,79 pontos, na máxima pontuação do dia e no maior patamar desde 16 de janeiro deste ano (49.696,28 pontos). Na mínima do dia, marcou 47.962 pontos (-0,01%). No mês, a bolsa brasileira acumula ganho de 5,42% e, no ano, perda de 3,61%. O giro financeiro também disparou, totalizando R$ 10,388 bilhões.

Pelo levantamento CNI/Ibope, a avaliação positiva do governo caiu de 43% para 36%, a negativa subiu de 20% para 27%, e a aprovação à maneira de Dilma governar recuou de 56% para 51%. O resultado da pesquisa, explicaram os profissionais de mesa de renda variável consultados, fez crescer a perspectiva de mudanças na condução da política econômica do governo.

Essa perspectiva puxou principalmente os papéis das estatais, os primeiros afetados nesta eventual mudança. Esse movimento também desencadeou zeragem de posições vendidas por toda a bolsa, deixando apenas duas ações do índice no vermelho.

Petrobras ON fechou em alta de 7,55%, a maior variação porcentual do papel desde 28 de outubro do ano passado, quando subiu 9,83%, repercutindo a expectativa de uma fórmula para o reajuste automático dos combustíveis. A PN teve ganho de 8,12%, a maior elevação desde 6 de março de 2013 (+9%), um dia após um reajuste do diesel.

Banco do Brasil saltou 6,63%, Eletrobras PNB, +3,52%. A lista de maiores altas foi liderada por Eletrobras ON (+9,84%), seguida por LLX ON (+9,78%) e Petrobras PN (+8,12%).

Oi PN caiu 0,31% e Dasa ON recuou 0,07%. As duas únicas quedas do Ibovespa.

A bolsa doméstica só não subiu mais por causa do recuo das bolsas norte-americanas. O Dow Jones terminou o dia com queda de 0,03%, aos 16.264,23 pontos, o S&P recuou 0,19%, aos 1.849,04 pontos, e o Nasdaq teve baixa de 0,54%, aos 4.151,23 pontos. A queda foi puxada por dados mistos sobre a economia dos EUA.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Opinião

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.