Por João Júlio da Silva Em Blog e Colunas Atualizada em 17 MAI 2021 - 17H34

PAPOENTRELINHAS: Onde passa boiada, cabe um “tratoraço”

Leia o artigo de João Júlio da Silva

Em um cenário de terra arrasada, onde passa toda a boiada devastando o meio ambiente, cabe também um potente “tratoraço” de politicagem sem limites. Enquanto o país despenca de verde e amarelo pelo abismo em que foi atirado após a rasteira na democracia em 2016 e segue rumo a meio milhão de mortos pela covid-19, um assombroso genocídio, o desgoverno de plantão escancara os cofres públicos a seus insaciáveis aliados num esquema de alta corrupção, mas que está sendo chamado de forma bem amena pela grande mídia de “orçamento secreto”, apelidado ainda de “tratoraço”, “bolsolão” e “bozolão”. Um escândalo gravíssimo revelado em reportagem de Breno Pires, do jornal “O Estado de S. Paulo”. Uma tramoia do incompetente planaltino, montada no final do ano passado, para manter em suas mãos os congressistas de sua insaciável base aliada.

A rapinagem das emendas secretas do orçamento paralelo teria destinado R$ 3 bilhões à compra de tratores, retroescavadeiras e outras máquinas e equipamentos agrícolas, num superfaturamento de até 259% sobre os preços de mercado, uma farra envolvendo parlamentares num atrativo e abusivo toma lá, dá cá. Tudo a portas fechadas, por debaixo dos panos, desavergonhadamente. A dinheirama seria usada em obras de prefeituras que vão além do curral eleitoral dos parlamentares contemplados. Ora, quem mora numa cidadezinha do interior sabe muito bem em que “obras” essas máquinas são utilizadas! Os latifundiários agradecem patrioticamente pela benesse.

O ser abjeto que está no poder desconversa sobre o “tratoraço” da corrupção, enquanto saboreia um churrasco de picanha a R$ 1.799,99 o quilo e deixa a população sem vacina numa pandemia mortífera. E mais, num arroubo sem limites, o desqualificado eleva o próprio salário e o de seus sinistros em até 69% numa simples canetada. Tudo isso, enquanto o povo passa fome e sofre com o desemprego generalizado. O que mais falta ser descoberto para que essa criatura obscura seja destituída do cargo que ocupa?

Enquanto parlamentares são comprados com dinheiro público, deixando sem verbas Educação e Saúde, principalmente, o genocídio segue adiante, quando milhares de mortes poderiam ser evitadas com uma vacinação em massa, mas o negacionismo da criatura tosca, grosseira, chula, medíocre, nula e maléfica, insiste em semear a morte, com “tratoraço” e tudo, com os aplausos de seu gado idiotizado, que continua ruminando uma imbecilidade sem precedentes.

Já passou da hora de quebrar a vidraça miliciana da casa de vidro e tirar o monstro de lá, só assim o país voltará à normalidade para seguir em frente num caminhar racional, rumo a um futuro de luz, longe do obscurantismo vigente.

Mas, por ora, o cenário é tenebroso, de genocídio, desemprego e fome; o país sofre nas trevas, sem vacina suficiente, sem trabalho, sem comida na mesa, sem comando, sem rumo, sem ...

Escrito por
João Júlio
João Júlio da Silva

Jornalista e Professor

Com graduação em Comunicação Social e Educação Física, foi um dos editores de jornal diário e regional no Vale do Paraíba por 18 anos, onde publicou uma coluna dominical por 16 anos, e professor em Minas Gerais.

Participou, em 2020, da antologia "Parem as máquinas!", da editora Selo Off Flip, de Paraty, com publicação de conto e poesia.

Blog:
papoentrelinhas.wordpress.com

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Blog e Colunas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.