Por Conteúdo Estadão Em Brasil & Mundo

Helio de Oliveira, que 'pediu as chaves' da Cinemateca, é o novo nº 2 de Frias

Helio Ferraz de Oliveira é o novo secretário adjunto da Secretaria Especial de Cultura. Diretor do Departamento de Políticas Audiovisuais da Secretaria Nacional do Audiovisual desde 30 de julho do ano passado, no auge do imbróglio da Cinemateca Brasileira, ele deixa o cargo agora para assumir o posto de número 2 da Cultura, no lugar de Andrea Paes Leme, que pediu sua exoneração no fim de maio. A nomeação de Helio Ferraz de Oliveira como número 2 de Frias foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 15.

Em 7 agosto de 2020, já como secretário Nacional do Audiovisual Substituto, Helio Ferraz de Oliveira esteve na Cinemateca para "pedir as chaves" da instituição. Ele foi acompanhado da Polícia Federal. Desde 2018, a Cinemateca era gerida pela Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp).

A Acerp tinha um contrato assinado com o Ministério da Educação, numa parceria com a TV Escola, válido até o fim de 2019 e não renovado. O contrato de gestão da Cinemateca, assinado até 2021, estava incluído em um anexo a esse outro documento. Naquela ocasião, o governo assumiu a gestão - e agora, em portaria publicada em 9 de junho, começou a se organizar para escolher a organização social para administrar a Cinemateca. As regras do edital, no entanto, ainda não foram divulgadas - mas um estudo preliminar está publicado no site da Secretaria Especial da Cultura.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.