Por Conteúdo Estadão Em Brasil & Mundo

Reunião de 'Friends' chega com críticas

Depois de muita espera, chegou a hora de assistir a Friends: The Reunion - pelo menos para os norte-americanos. O especial que promove a reunião de Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer - ou Rachel, Monica, Phoebe, Joey, Chandler e Ross - vai ao ar nesta quinta-feira, 28, na HBO Max dos Estados Unidos. Aqui, o programa passa no lançamento do serviço de streaming, dia 29 de junho, conforme anúncio na manhã desta quarta, 26. Mas os críticos já tiveram acesso ao material e começaram a dar suas opiniões - em geral não muito favoráveis.

As mais suaves são como a da revista The Hollywood Reporter, que diz que o diretor Ben Winston fez da reunião uma série de jogos, performances e partes roteirizadas: "104 minutos implacavelmente cheios de atrações que oferecem uma gama impressionante de momentos engraçados e emocionantes que devem, em geral, mas não totalmente, satisfazer muitos ou mesmo os fãs mais dedicados".

Outros críticos não foram tão generosos. Escreveram que nos momentos em que o especial se concentra nos seis atores é bom, principalmente no cenário original do estúdio 24, que abrigava as gravações da série em Burbank, Califórnia. "Quando são os seis, a reunião é como assistir à série: passar tempo com seus amigos! Ouvi-los é colocar a vida em dia! Rir das memórias compartilhadas!", diz o site Indiewire. Mas o problema surge nas inserções de outros elementos, seja James Corden entrevistando o elenco, ou as participações especiais de famosos, como David Beckham, ou um desfile de moda. "Toda vez que a ação sai do estúdio 24, as coisas começam a degringolar. Os testemunhos de celebridades somam pouco, a não ser à duração do especial. (Caso você estivesse se perguntando, David Beckham é uma Monica).

A entrevista de Corden é banal, embora ele consiga desenterrar uma revelação (obviamente aprovada com antecedência) sobre duas das estrelas. Convidados-surpresa têm aparições desajeitadas, no estilo oi-tchau, que se tornam ainda mais incômodas por causa do tom de animador de torcida de Corden", diz a Entertainment Weekly. Além de Beckham, aparecem figuras como Kit Harington e os integrantes do grupo sul-coreano de k-pop BTS, que revelam ter aprendido inglês com a ajuda de Friends.

Para a Variety, Friends: The Reunion não tenta ser revelador, pelo menos não sobre nada que seja espinhoso ou desagradável: "Está aqui para entreter e lembrar os fãs por que eles amam a série (e que agora está disponível apenas na HBO Max)".

Para o jornal The New York Times, "a reunião longa e emotiva vai melhor quando sai da frente do seu elenco". Já o site The Daily Beast foi mais enfático: "Aquele em que a reunião de Friends é um desastre".

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.