Por Renan Simão Em Cultura

Coletivo Semo aposta em metal e fogo em São José dos Campos

Recortadas e prensadas, chapas de aço e alumínio recebem o calor do maçarico para gerarem uma arte que, além de criar figuras, idealizam um ponto de tensão. Essa é a proposta da mostra "Recorte" do Coletivo Semo e do artista Ricardo Felizardo que fica aberta à visitação até o dia 31 de julho no Due Bar e Bistrô, em São José dos Campos.

Os dez quadros expostos no bistrô também utilizam a colagem de papel de revistas e jornais para chegarem num resultado abstrato, quase caótico, longe de ser atrativo para adornar uma sala de estar convencional.

"Nosso trabalho não é figurativo mesmo", conta a artista plástica e cenógrafa Camila Morita. "É porque o trabalho figurativo entrega muito quem é o autor, não é a ideia da produção coletiva, queremos ter a identidade do Semo".

Camila, que forma o Semo ao lado de André Yamamoto (ilustrador e designer) e Danilo Ferrara (ilustrador e designer), diz que "esse é o trabalho mais abstrato que o grupo fez até hoje".

Ponto de tensão
Não é de hoje que o Semo -nome que significa "semente" em esperanto- lança mão de técnicas diferentes. Os artistas já expuseram em espaços como a galeria Helena Calil e o Sesc São José dos Campos, por exemplo, com trabalhos em estêncil, carimbo, spray, serigrafia, fotografia e madeira.

"Tudo isso faz parte de um processo que chama 'Ponto de Tensão', a gente trabalha de um jeito bem solto, bem de tentativa e erro, buscando o limite da quebra, do rasgo, para pôr o material à prova", afirma Camila.

"RECORTE"
Quando: até 31 de julho, de terça a sábado, das 17h às 1h
Onde: Due Bar e Bistrô - rua Casemiro de Abreu, 283, Vila Ema, São José dos Campos
Quanto: grátis
Mais informações: (12) 3209-5836

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Renan Simão, em Cultura

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.