Por FolhaPress Em Brasil & Mundo

'É como jogar na altitude', diz Ramiro ao falar sobre como Covid afetou respiração

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS0 - No início do mês, o Corinthians enfrentou o segundo surto de Covid-19 no clube desde o início da pandemia do novo coronavírus. O volante Ramiro, um dos infectados no nova onda de contaminações, detalhou como a doença o afetou.

O jogador contou que, além dos sintomas com que teve que lidar durante seu isolamento, sofreu na volta aos treinos sentindo dificuldades para respirar. Ramiro comparou o problema com um jogo na altitude - onde o ar é mais rarefeito.

"Foi a primeira vez que eu tive contato com o vírus, nesse surto de Covid do Corinthians. O que a gente percebeu é que agora, diferente da primeira vez, muita gente teve sintomas. A gente ouve sobre essa mutação do vírus e a gente sofreu isso na pele", declarou o corintiano em entrevista ao SportSCenter, da ESPN Brasil, hoje.

"Eu tive dor de cabeça e dor no corpo. Foi mais difícil durante três dias, me recuperei por 12 dias. Na volta aos treinos, sofri um pouco com a respiração, era como se estivesse jogando na altitude. Foi o que mais me incomodou no retorno", completou.

Recuperado, Ramiro foi titular contra o Salgueiro, na última quarta-feira (17), pela Copa do Brasil, e marcou um dos gols da vitória do Corinthians por 3 a 0. Na próxima fase da competição, a equipe paulista encara o Retrô-PE.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por FolhaPress, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.