Por Conteúdo Estadão Em Brasil & Mundo

Em casa, Leclerc bate e destrói o carro da Ferrari, mas faz pole no GP de Mônaco

Charles Leclerc jamais completou uma corrida no circuito de Montecarlo, sua casa. Neste domingo, o piloto da Ferrari terá boa chance para acabar com a marca negativa ao largar na pole position do GP de Mônaco. O piloto monegasco, contudo, terá de contar com forte apoio da equipe, já que acabou com o carro destruído ao bater na volta final. Max Verstappen, da Red Bull, e Valteri Bottas, da Mercedes, saem em segundo e terceiro, respectivamente.

Há 19 meses que Leclerc buscava largar na frente em uma corrida na Fórmula 1. Desde o GP do México, em outubro de 2019. Fez sua oitava pole na carreira, mas não saiu plenamente satisfeito por causa do acidente nos segundos finais.

"Uma pena terminar na parede, mas ao mesmo tempo estou muito feliz pela volta que eu fiz", afirmou Leclerc, surpreso com a pole position para o GP de Mônaco. "O carro está forte, mas sempre tive muito azar aqui, então vamos ver como será a prova."

Verstappen e Bottas deixaram o treino com um pingo de frustração. Ambos vinham com volta rápida e confiantes em superar o tempo do monegasco. Lamentaram, mas sabem que a batida não foi de propósito e prometem superação nas 78 voltas da corrida deste domingo, com largada às 10 horas (de Brasília).

Quem não teve muito a festejar foi o atual campeão e líder da temporada, Lewis Hamilton. O piloto inglês da Mercedes sempre ficou distante dos primeiros em todas as sessões em Montecarlo e largará somente em sétimo, numa prova de difícil ultrapassagem.

Ciente que não podia correr riscos de perder tempo no Q1 num circuito de tráfego intenso, a Mercedes mudou a tática dos treinos de outros GPs e mandou logo seus carros à pista. Precisava melhor seu desempenho até então, em Montecarlo. Bottas fez excelente volta, com 1min10s938, até então o melhor tempo, enquanto Hamilton repetiu o treino da manhã, em sétimo.

Mostrando que está disposta a voltar a brigar por vitórias, a Ferrari viu Charles Leclerc avançar ao Q2 em segundo, e Sérgio Perez em quinto. Mick Schumacher, que bateu pela manhã, nem disputou o classificatório por causa dos danos causados ao carro. E Fernando Alonso decepcionou. Largará em 17°.

A segunda parte do treino começou com Verstappen diminuindo o melhor tempo do fim de semana, com 1min10s650. Superou Sainz, o surpreendente e "intruso" Noris, e Leclerc, em quarto. Hamilton seguia sumido, apenas com a sexta marca e novamente atrás de Bottas. Com ameaça de chuva, todos teriam nova volta para evitar riscos.

Lance Stroll, da Aston Martin, tocou o guardrail e, por pouco, não ficou fora do treino. Manobrou rápido e evitou o pior para tentar ainda ir ao Q1. Na tentativa que fez, não conseguiu.

A briga, porém, estava bonita na frente. Em casa, Leclerc derrubou a melhor marca com 1min10s597. Bottas subiu para terceiro e Hamilton voltou ao sétimo. Estaria escondendo o jogo ou sofrendo na dura pista de Montecarlo? A resposta viria no Q3.

E ficou comprovado que o campeão não terá uma corrida tranquila. Primeira tentativa e já ficou para trás, no sempre sétimo lugar. Já Verstappen foi logo fazendo volta boa com 1min10s576. Com apenas dez pilotos na pista, as marcas todas eram derrubadas e logo Leclerc o superou, 0s230 mais rápido. Bottas passou em terceiro. Faltava a tentativa final.

As posições estavam inalteradas e todos queriam surpreender no fim, mas Leclerc parou no muro e acabou com o treino sem deixar ninguém ter chances de nova volta. Restavam poucos segundos e ele bateu quando vinha rápido. Acabou com a pole position, mas destruiu o carro. Ao invés de festa, apreensão na equipe.

Confira o grid de largada do GP de Mônaco:

1º) Charles Leclerc (MON/Ferrari) - 1min10s346
2º) Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min10s576
3º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min10s601
4º) Carlos Sainz (ESP/Ferrari)- 1min10s611
5º) Lando Norris (GBR/McLaren) - 1min10s620
6º) Pierre Gasly (FRA/AlphatTauri) - 1min10s900
7º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 1min11s095
8º) Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin) - 1min11s419
9º) Sergio Perez (MEX/Red Bull) - 1min11s583
10º) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) - 1min11s779
------------------------------------------------------

11º) Esteban Ocon (FRA/Alpine) - 1min11s486
12º) Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) - 1min11s598
13º) Lance Stroll (CAN/Aston Martin) - 1min11s600
14º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) - 1min11s642
15º) George Russell (GBR/Williams) - 1min11s830

------------------------------------------------------

16º) Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri) - 1min12s096
17º) Fernando Alonso (ESP/Alpine) - 1min12s205
18º) Nicholas Latifi (CAN/Williams) - 1min12s366
19º) Nikita Mazepin (RUS/Haas) - 1min12s958
20º) Mick Schumacher (ALE/Haas) - sem tempo

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.