Por Fifa Em Brasil & Mundo

No corcovado, padre mescla fé e futebol com fiéis

20070614_corcovado_ricardostuckert_fotospublicas

Fanático por futebol, Padre Omar Pouso abençoa fieis no Corcovado

Divulgação

Visita inevitável. Se você vai ao Rio de Janeiro, certamente fará uma visita ao Corcovado. A vista é impressionante. A foto, inevitável. É lá que, na capela, aos pés do imponente Cristo Redentor, estará o padre Omar Pouso. É lá que ele trabalha, abençoando os fiéis.

"Trabalho no Cristo Redentor, o camarote VIP desta maravilhosa cidade do Rio, o lugar mais bonito do mundo." É assim que essa figura popular se apresenta à Fifa, que lhe fez uma visita para conhecê-lo um pouco melhor.

A presença de turistas é grande em qualquer época do ano, mas a Copa do Mundo da Fifa 2014 multiplicou o número. "É um ponto de encontro multicultural onde nos encontramos com milhares de pessoas, e nós brasileiros as recebemos como o Cristo, de braços abertos", explica o religioso.

Os peregrinos que chegam durante estas semanas vestem todas as cores, e apesar do calor forte colocam mantas, usam perucas e vários disfarces. Mas todos chegam com a mesma missão — sem falar em compartilhar fotos pelas redes sociais, é claro. "É muito interessante observar a fé das pessoas. Todo mundo vem rezar junto ao Cristo. Chegam e pedem bênçãos para as suas equipes. Todas as equipes estão abençoadas."

Homem de fé. Dedicado a Deus. Mas, por trás da roupa branca, o coração bate por três cores. "É fácil notar que a paixão da minha vida é Deus, a fé e a religião. Mas também há outra paixão no meu coração que me motiva muito: o futebol. A paixão pelo futebol brasileiro e pelo Fluminense."

Quando termina o turno de missas na sua capela, o padre Omar veste a camisa tricolor do Flu e se exercita. Lateral direito. Na defesa. "Estou um pouco gordinho, ou melhor, forte (risos). Isso me ajuda a defender, não sou fácil de ser batido. Além disso, pego forte e posso tomar o controle do jogo."

O trabalho lhe permite, além disso, algumas vantagens no campo, "Todo mundo sabe que sou padre, então evitam dizer palavrões e não gritam comigo. Se eu cometo um erro, me perdoam."

Ele tem fé na Seleção nesta Copa. Vê o Brasil como uma equipe equilibrada e pronta para a batalha. Além disso, confia no conhecimento futebolístico de Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira. E caso o Brasil seja eliminado, já tem a sua segunda opção definida. "Torcerei pela Argentina. É a seleção do Papa!"

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Fifa, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.