Por Conteúdo Estadão Em Brasil & Mundo

País de Gales busca empate na Eurocopa e acaba com série de vitórias da Suíça

O primeiro empate da história dos confrontos entre Suíça e País de Gales não foi bom para nenhuma das duas seleções. As equipes ficaram no 1 a 1, na estreia na Eurocopa, em grupo liderado pela favorita Itália. Ciente que brigam pela segunda vaga da chave, ganhar o confronto direto no Estádio Olímpico de Baku, no Azerbaijão, era a missão, mas as equipes acabaram se contentando com apenas um ponto.

Melhor para o País de Gales, que saiu atrás do marcador e viu a Suíça ter boas chances de anotar outros gols no jogo. Depois de buscar o 1 a 1, o time galês conseguiu segurar a pressão nos minutos finais e acabou com a sequência de seis vitórias seguidas dos suíços. Em sete enfrentamentos, a Suíça havia vencido cinco vezes e País de Gales ganhou em outras duas oportunidades. Jamais haviam empatado e a primeira igualdade veio logo num jogo onde o triunfo era essencial.

O goleiro Ward fez duas defesas milagrosas nos minutos finais e garantiu a estreia sem derrota para o País de Gales. Depois de aplicar 7 a 0 no Liechtenstein, os suíços lamentam desperdiçar pontos num jogo no qual foram melhores e mereciam o triunfo.

País de Gales foi a grande surpresa da Eurocopa de 2016, na qual parou apenas na semifinal diante de Portugal de Cristiano Ronaldo. Naquela campanha de quatro vitórias e duas derrotas, obteve resultados expressivos contra Rússia, com 3 a 0, além de 3 a 1 na forte Bélgica nas quartas de final.

Gareth Bale, presente naquela histórica campanha, mais uma vez era a esperança por novo bom papel galês na Eurocopa. Contudo, foi Moore quem deu o primeiro susto em Baku. Ótima cabeçada espalmada pelo goleiro suíço. Diante de um rival de forte marcação, País de Gales apostava em seu forte jogo aéreo.

Do lado suíço, sempre um rival duro de ser enfrentado, o habilidoso baixinho Shaqiri mais uma vez carregava a esperança da seleção. E foi a equipe de Vladimir Petkovic quem teve o domínio das ações e a iniciativa. Atacou mais, mas faltou objetividade na hora de finalizar no primeiro tempo.

No começo da etapa final, Embolo fez bela jogada individual e merecia o gol após girar sobre dois marcadores, ganhar na velocidade e bater para bela defesa do goleiro galês. O grito do gol saiu logo a seguir. Após cobrança do escanteio, na sequência do lance, o camisa 7 abriu o marcador, de cabeça.

Os suíços tinham o domínio do jogo e chegavam com perigo no contragolpes. Mas pecavam na hora de "matar o jogo". Não fizeram e viram Moore, de cabeça, igualar o resultado. Nos minutos finais, após passe de cabeça de Embolo, Gavramovic até fez o segundo gol da Suíça. Mas o VAR invalidou o lance por impedimento. Os torcedores de Gales comemoraram muito a anulação da jogada.

A Suíça pressionou até o apito final, esbarrou num ótimo goleiro Ward e lamentou o tropeço, pois apenas os quatro melhores segundos colocados dos oito grupos avançam às oitavas de final.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.