Por Conteúdo Estadão Em Brasil & Mundo

Tite utiliza TV no campo para complementar treino de posicionamento da seleção

Vale tudo para a seleção brasileira manter o desempenho perfeito nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo. Nesta segunda-feira, com o reforço dos flamenguistas Rodrigo Caio, Gabriel e Everton Ribeiro, Tite inovou e levou uma televisão para o gramado da Granja Comary. Antes de comandar o treino, ele passou lances de como rivais trabalham para evitar "surpresas" nos jogos contra Equador, sexta-feira, no Beira-Rio, e Paraguai, dia 8, em Assunção.

No monitor, com todos os jogadores bem atentos, foi mostrado um vídeo de jogo da Argentina. Rival com maior potencial para dificultar as ações da seleção brasileira nas eliminatórias, ao lado do Uruguai, os hermanos serviram de modelo para como o time deve se portar, sobretudo na marcação.

Depois que os jogadores foram mostrados vendo jogos dos rivais, a CBF evitou revelar parte do trabalho. Tite gosta de criar suas "surpresas" de maneira reservada. Nada de dar armas aos adversários. Não escondeu, contudo, como quer que sejam os enfrentamentos homem a homem.

Tite colocou atacantes partindo para cima dos defensores. De um lado, ensaio para escapar das duras marcações aos homens ofensivos. Do outro, aprimoramento dos defensores para parar as jogadas ofensivas rivais.

Rodrigo Caio foi o último dos convocados. Chegou apenas para as Eliminatórias, por causa da lesão de Thiago Silva. O campeão da Liga dos Campeões, com o Chelsea, porém, foi mantido no grupo para a Copa América. Gabriel, ausente diante do Palmeiras por problema estomacal, trabalhou normalmente.

Thiago Silva se apresenta no começo da noite para iniciar trabalho de recuperação. O goleiro Ederson e o atacante Gabriel Jesus chegam nesta terça-feira, completando o grupo. Serão mais dois trabalhos na região serrana do Rio antes do embarque para Porto Alegre para defender a liderança e os 100% de aproveitamento após quatro vitórias.

Repetindo o rodízio de ex-jogadores importantes como chefe da delegação brasileira, a CBF convidou o ex-volante Clodoaldo, campeão em 1970, para acompanhar o grupo nos dois jogos. Ele já se juntou ao grupo na Granja Comary.

"Muito feliz, é sempre uma honra, relembrar a Seleção Brasileira, com orgulho. Isso nunca acaba. Uma vez que você provou o gosto de estar servindo à seleção é algo inesquecível. É uma honra muito grande", declarou Clodoaldo, que foi recebido por Juninho Paulista, coordenador da seleção brasileira.

Haveria entrevista coletiva com os meio-campistas Fred e Lucas Paquetá nesta segunda, mas a CBF decidiu cancelar, sem explicações, o bate-papo com os jornalistas após o anúncio da Conmebol de que o Brasil se tornou a sede da Copa América.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.