Regional

São José fica no 0 a 0 e valoriza ponto somado após perder jogador expulso

Resultado mantém o time na zona de classificação faltando apenas três rodadas para o fechamento da primeira fase

Escrito por Jogando Juntos

17 MAI 2021 - 22H39 (Atualizada em 17 MAI 2021 - 23H03)

Tião Martins/São José EC Águia 967 (Tião Martins/São José EC)

O São José ficou no 0 a 0 com o Marília e deixou escapar a oportunidade de um confronto direto em casa para ultrapassar o concorrente e ficar mais próximo da classificação antecipada à fase decisiva do Paulista da Série A-3. Depois da expulsão do meia Branquinho, aos 14 do segundo tempo, o time foi obrigado a valorizar o resultado de um ponto para cada lado.

A importância do jogo ficou evidenciada na postura dos times durante o primeiro tempo. A marcação predominou e foram raros os ataques que poderiam ter alterado o placar. O São José assumia a condição de local, mas o visitante também buscava ações ofensivas quando possuía a posse da bola

Das três melhores investidas do São José, duas terminaram em chutes de Radsley, de fora da área. No primeira, aos 14, a bola passou perto da trave esquerda, após Branquinho aplicar um drible de corpo. Na segunda, aos 41, a bola chegou de uma qualificada troca de passes e saiu raspando o travessão. O Marília assustou aos 25, em falta levantada da direita e o zagueiro Geninho cabeceando para fora. No lance, o árbitro marcou falta no goleiro.

Duvidoso

Aos 41, os joseenses reclamaram pênalti quando um levantamento em diagonal partiu da esquerda e um defensor do Marília, meio desequilibrado, aparentemente tocou na bola com o braço.

A primeira grande chance de gol surgiu na volta do intervalo e logo aos 22 segundos. Em uma descida do Marília, Bruno Sabiá cruzou da direita e Lucas Lino, fechando livre, tocou para fora ao ver o goleiro Thiago Passos tentar o abafa.

Com o Marília um pouco melhor, o técnico Renato Peixe resolveu fazer suas duas substituições, aos 12 minutos, colocando Carlinhos e Denis. No entanto, dois minutos depois, Branquinho errou em uma tentativa de desarme, o chute atingiu um adversário e o árbitro apresentou cartão vermelho direto ao meia.

Enquanto os joseenses cercavam o árbitro protestando contra a rigorosa expulsão, Renato Peixe fez mais uma substituição, trocando o atacante Gilsinho pelo zagueiro Dema. Uma troca que surtiu efeito, porque o São José não deixou o Marília assumir o controle da partida

Aos 25, o São José quase conseguiu o gol em lance de bola parada. Denis levantou uma falta em diagonal e Anderson Magrão mandou uma cabeçada por elevação que caiu batendo no travessão antes de sair.

Com substituições ofensivas, o Marília deu trabalho à resistente defesa joseense, mas foi criar uma oportunidade de gol somente no penúltimo dos cinco minutos dos acréscimos. Em uma falta levantada da esquerda, a disputa pela bola terminou somente quando o lateral-esquerdo Alex Barros conseguiu mandar a escanteio.

A disputa

A classificação, valendo oito vagas nas quartas de final, ficou assim: 1º – Noroeste de Bauru, Linense e Votuporanguense (21 pontos); 4º – Nacional (19); 5º – Marília, Barretos e São José (18 pontos, com 5, 5 e 4 no número de vitórias); 8º – Primavera (17); 9º – Desportivo Brasil de Porto Feliz (16); 10º – Bandeirante de Birigui, Capivariano e Comercial de Ribeirão Preto (15); 13º – Olímpia e Rio Preto (13); 15º – Batatais (9) e 16º – Penapolense (5).

A 13ª e penúltima rodada, na quinta-feira, terá: Nacional x São José (15h), Batatais x Noroeste (17h), Linense x Barretos (17h), Votuporanguense x Olímpia (15h), Marília x Comercial (17h), Primavera x Desportivo Brasil (15h), Penapolense x Bandeirante (17h) e Capivariano x Rio Preto 15h).

Depois, pela penúltima rodada, o São José receberá o Penapolense, sábado, às 20h. Na última, visitará o Comercial na terça-feira da próxima semana, dia 25.

Os times

O São José, do técnico Renato Peixe: Thiago Passos; Carlos (Denis 12´/2º), Gutierrez, Douglas Mendes e Oliveira (Alex Barros 21´/2º); Josiel (Anderson Magrão 21´/2º), Pablo (Carlinhos 12´/2º), Alan Lopes e Branquinho; Radsley e Gilsinho (Dema 16´/2º).

O Marília, do técnico Guilherme Alves: Cleber Alves; Danilo Baia, Victor Souza, Kauan e Diogo Calixto; Geninho, Léo Couto (Dagoberto 16´/2º), Matheus Silva e Bruno Sabiá (Joãozinho 28´/2º); Lucas Lino (Orlando Júnior 21´/2º) e Gustavo Nescau.

No estádio Martins Pereira, a equipe de arbitragem contou com: Márcio Mattos dos Santos (árbitro), Fabrício Porfírio de Moura (assistente 1), Denis Matheus Afonso Ferreira (assistente 1), Diego Augusto Fagundes (quarto árbitro) e Carlos Donizeti Pianósqui (avaliador de campo).

Tião Martins/São José EC
Tião Martins/São José EC
Os zagueiros joseenses Douglas Mendes e Gutierrez em escanteio na área do Marília


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jogando Juntos, em Regional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.