Regional

São José fica perto de nova vitória e sustenta posição com empate em Rio Preto

O time vencia por 2 a 1 e acabou tendo problemas com decisões discutíveis da arbitragem

Escrito por Jogando Juntos

15 MAI 2021 - 19H09 (Atualizada em 15 MAI 2021 - 19H30)

Fábio Moraes/São José EC Águia 970 (Fábio Moraes/São José EC)

Na semana de três partidas em seis dias, o São José esteve próximo de um aproveitamento total. Na tarde deste sábado, visitando o Rio Preto, vencia por 2 a 1 quando começou a ter problemas com a arbitragem e cedeu um empate por 2 a 2. Mesmo assim, o ponto somado foi suficiente para o time sustentar posição na zona de classificação do Paulista da Série A-3 e voltar animado. Na segunda-feira, às 20h, a maratona prosseguirá, recebendo o Marília.

Depois das vitórias sobre o Barretos e o Bandeirante de Birigui, o São José quis aproveitar o embalo e começou a partida incomodando a defesa do Rio Preto. Quando começava a encontrar caminhos, um erro de passe do zagueiro Douglas Mendes terminou com o também zagueiro Gutierrez, na área, usando o braço para desvir um chute. Aos 11, o Rio Preto cobrou o pênalti com o atacante Billy, o goleiro Douglas Marques defendeu no canto direito e duas tentativas de aproveitamento de rebote foram bem bloqueadas pela cobertura da zaga.

O jogo ficou equilibrado até o São José aproveitar uma falta para abrir o placar, aos 27 minutos. Da meia esquerda, Branquinho cobrou por baixo e acertou o canto esquerdo.

O Rio Preto sentiu o gol, mas a defesa joseense, ao recuar a bola, cedeu um arremesso lateral e depois não fez a devida marcação. Da meia esquerda, o atacante Ataliba aproveitou a liberdade para preparar o chute e mandar em diagonal, no ângulo esquerdo, empatando a contagem, aos 42 minutos.

Outra vantagem

O São José foi buscar uma nova vantagem no placar e conseguiu, aos 8 minutos do segundo tempo. O lateral-direito Carlos levantou em diagonal e na medida para o centroavante Lucas Lima concluir com uma cabeçada para baixo.

Aos 21 minutos, o mesmo Lucas Lima foi disputar uma bola no meio do campo e aparentemente não armou a perna para uma falta mais dura. Todavia, o árbitro entendeu que era ação para cartão vermelho direto e expulsou o joseense.

Entrando logo em seguida, como uma substituição para dar velocidade e profundidade ao ataque joseense, Lucas Formiga deixou escapar um ótimo oportunidade para ampliar a vantagem. Na hora de driblar o goleiro, acabou desarmado.

Com um jogador a menos em uma tarde quente e sobre um gramado de corte alto, o São José optou por reforçar o sistema defensivo, protegendo o placar de 2 a 1. Todavia, aos 41 minutos, um passe aprofundado pela meia direita gerou um pênalti contestado pelos joseenses. Aparentemente, o zagueiro Arthur tocou primeiro na bola e a perna esticada ficou no caminho do adversário. Aos 42, Thiaguinho cobrou com categoria, no canto esquerdo e deslocando o goleiro.

O placar de 2 a 2 ficou como definitivo somente depois dos sete minutos de acréscimos. Seriam seis, mas o árbitro deu mais um quando o Rio Preto tinha uma falta para levantar na área, na última chance da partida.

Como a 11ª rodada ainda teria quatro dos oito jogos no segundo horário da tarde, o São José saiu de campo sem saber exatamente em que posição ficaria na classificação. O importante era a certeza de que permaneceria no G-8.

Os times

O São José, do técnico Renato Peixe: Douglas Marques; Carlos, Gutierrez, Arthur e Oliveira (Alex Barros 32´/2º); Josiel, Alan Lopes, Carlinhos e Branquinho (Lucas Formiga 21´/2º); Gilsinho (Arthur 32´/2º) e Lucas Lima.

O Rio Preto, do técnico João Santos: Lúcio (Gustavo 16´/2º); Luís Dario, Bruno Miguel, Xandão e Luciano Souza (Klebinho 36´;2º); Gustavo Cabral, Iago Pereira e Moisés (Tota – intervalo); Ataliba, Billy (Giovane – intervalo) e Thiaguinho.

Em São José do Rio Preto, no estádio Anísio Haddad, a equipe de arbitragem contou com: Daniel Carlos Luciano Fernandes (árbitro), Samuel Augusto Vieira Paião (assistente 1), Henrique Perinelli Oliveira (assistente 2), Alester Clauli da Costa Tambelli (quarto árbitro) e Luiz Quirino da Costa (avaliador de campo).

Fábio Moraes/São José EC
Fábio Moraes/São José EC
O goleiro Douglas Mendes defendendo o pênalti que poderia ter aberto o placar


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jogando Juntos, em Regional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.