Esporte

Taubaté encara semifinal do Brasileirão Feminino A3

Equipe segue invicta na competição e busca bom resultado fora de casa

Escrito por Léo Arruda

05 AGO 2022 - 14H53 (Atualizada em 06 AGO 2022 - 14H05)

Rafael Citro/AD Taubaté

Neste domingo (7), o time feminino do Taubaté enfrentará o Vila Nova/GO, fora de casa, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia, pelo jogo de ida da semifinal do Brasileirão Feminino A3. O jogo de volta acontece no dia 13 deste mês, no Estádio Joaquinzão.

+Leia mais notícias da RM Vale

+Receba as notícias do Meon pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/FZRHExhymUn5bSqNIKqHyG

O confronto com o Vila Nova será o sétimo jogo do Taubaté na competição, e a equipe segue invicta até o momento. Foram cinco vitórias e um empate, sendo que o primeiro jogo sem vitória foi a última partida, em casa, frente ao Ipatinga/MG, no empate por 1x1. O jogo contra o time mineiro marcou o acesso do Taubaté, que disputará o Brasileirão Feminino A2 em 2023.

Na primeira fase, o Taubaté passou pelo Realidade Jovem/SP, vencendo por 2x0 fora de casa, e por 2x1 no Joaquinzão. Na segunda fase, em confronto contra o Vila Nova/ES, novamente duas vitórias: 2x1 jogando fora de casa, e 3x1 em Taubaté. Contra o Ipatinga, apesar do empate no jogo de volta, o Taubaté conseguiu a classificação e o acesso, pois, fora de casa, na ida, venceu por 3x0.

Na outra semifinal, o 3B Sport/AM encara o Sport/PE. Assim como o Taubaté, as outras equipes na semifinal garantiram o acesso para o Brasileirão Feminino A2.

Atleta centenária

Além da importância natural de um jogo de semifinal, a partida contra o Vila Nova marcará o centésimo jogo da zagueira e capitã Hericka com a camisa do Taubaté. Natural do Mato Grosso, Hericka, de 24 anos, chegou ao Taubaté em 2015, integrando a equipe de base. No mesmo ano, a atleta foi promovida ao time principal.

Rafael Citro/AD Taubaté
Rafael Citro/AD Taubaté
A Capitã Hericka completa 100 jogos com a camisa do Taubaté


A zagueira, que marcou 3 gols em seus 99 jogos pelo Taubaté, agradece o apoio da equipe. O Taubaté foi o clube que me apoiou bastante quando cheguei ainda muito jovem e também me abriu as portas, me possibilitando disputar campeonatos de tamanha importância e também fazer parte do grupo que conquistou o acesso no Campeonato Brasileiro. Sempre tive o sonho de ser jogadora de futebol e completar 100 jogos por este clube será muito especial para mim.”

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Léo Arruda, em Esporte

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.