Alunos

Leituras obrigatórias

Já se planejou para as leituras selecionadas do seu vestibular?

CAMILLA AGUILAR (1) (Arquivo Pessoal)

Escrito por Camilla Sampaio Aguilar

09 JUN 2021 - 12H30

Foto: Reprodução/Pixabay leituras obrigatórias (Foto: Reprodução/Pixabay)

Se você está se preparando para os vestibulares ou já passou por essa fase deve ter se perguntado inúmeras vezes: pra que tanta leitura obrigatória? Estudar ciências naturais, ciências humanas, matemática, gramática e ainda ler dez livros para uma prova? Eu sei que parece exagero, mas vem que eu te conto uns segredinhos sobre o quão importante é a leitura dos livros selecionados.

É verdade que nem todos os vestibulares possuem uma lista de obras para serem lidas como pré-requisito, a exemplo o ENEM, contudo grandes provas como a da UNICAMP e a da FUVEST determinam de 10 a 11 leituras para seus candidatos. As obras são dos mais variados temas e possuem características diversas, podendo incluir gêneros como romance, carta, poesia, entre outros.

Assim como toda forma de arte e expressão, os textos contêm uma quantidade imensa de informações indispensáveis para a compreensão de uma determinada época. Eles são a síntese das ideologias, motivações, pensamentos, costumes, problemas e glórias de um contexto específico.

Também possuem a capacidade de trazer à tona questões interdisciplinares de extrema importância, englobando disciplinas do ensino fundamental e médio e, é claro, literatura em uma única produção.

Ainda não ficou claro o porquê das leituras? Vamos fazer algumas análises então.

Uma das obras queridinhas da Unicamp é o álbum Sobrevivendo no Inferno, do grupo brasileiro de rap Racionais MC's, lançado em dezembro de 1997. Composto por 12 faixas, o álbum é construído de forma similar a uma pregação, começando com a saudação, passando pelo gênesis, a leitura de um trecho da bíblia, relatos pessoais e terminando com um “salve”. Tanto o modo de ser produzido, as melodias, as letras e os antecedentes do grupo são fatores que precisam da atenção do leitor e ouvinte para serem completamente entendidos.

Uma das faixas, por exemplo, cita o Massacre do Carandiru, que ocorreu em São Paulo em 1997. Em outras são referenciados bairros periféricos da cidade, gírias paulistas da época e outras marcas de tempo e espaço. O que foi o massacre? Qual a motivação? Por que São Paulo? Qual a narrativa trazida pelos Racionais ao discorrer uma poesia sobre isso? Todas essas questões só podem ser respondidas quando uma interpretação meticulosa é realizada; quando entende-se contexto histórico, relações de classe e raça, conceitos sociológicos e filosóficos que englobam as temáticas e a construção geográfica do espaço.

Esse mesmo raciocínio pode ser estendido a todas as outras obras das listas de leituras. A Carta de Achamento, de Caminha, O Ateneu, de Raul Pompéia, Quincas Borba, de Machado de Assis, O Marinheiro, de Fernando Pessoa; todas referentes a momentos históricos diferentes com abordagens múltiplas e construções divergentes. Inclusive, um outro elemento de extrema importância é a presença de escritores africanos nas listas, como o romance Mayombe do angolano Pepetela, agora substituído pela FUVEST por Terra Sonâmbula de Mia Couto, um escritor moçambicano.

Portanto, as leituras obrigatórias não foram criadas para dificultar a vida do estudante, mas sim para instigar o pensamento crítico e interdisciplinar. É de suma importância o apoio dos professores no desenvolvimento das análises, porém, é necessário uma introspecção e pesquisa individual do aluno para a total compreensão das ideias contidas nos textos propostos. Todas as obras são escolhidas com muito cuidado e possuem questões sociais diferentes a serem tratadas. Então vamos tentar lê-las com atenção e carinho, okay?

E caso você seja um vestibulando (como eu), aqui está a lista de leituras dos dois vestibulares citados acima para ajudar no seu planejamento!

Lista de leituras UNICAMP 2022:

➔ Carta de Achamento do Brasil (Pero Vaz de Caminha)

➔ Niketche – uma História de Poligamia (Paulina Chiziane)

➔ Tarde (Olavo Bilac)

➔ Bons dias (Machado de Assis)

➔ Sonetos selecionados pela Comvest (Luis de Camões)

➔ Sobrevivendo ao inferno (Racionais Mc’s)

➔ O seminário dos ratos (Lygia Fagundes Telles)

➔ O marinheiro (Fernando Pessoa)

➔ A falência (Júlia Lopes de Almeida)

➔ O ateneu (Raul Pompeia)


Lista de leituras FUVEST 2022:

➔ Poemas Escolhidos (Gregório de Matos)

➔ Quincas Borbas (Machado de Assis)

➔ Alguma Poesia (Carlos Drummond de Andrade)

➔ Angústia (Graciliano Ramos)

➔ Mensagem (Fernando Pessoa)

➔ Terra Sonâmbula (Mia Couto)

➔ Campo Geral (Guimarães Rosa)

➔ Romanceiro da Inconfidência (Cecília Meireles)

➔ Nove Noites (Bernardo Carvalho)


Com supervisão de Giovana Colela, jornalista do Meon Jovem.

Escrito por
CAMILLA AGUILAR (1) (Arquivo Pessoal)
Camilla Sampaio Aguilar

3º ano do Ensino Médio - Colégio Embraer Juarez Wanderley - São José dos Campos.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Exclusivo | Comissão Pré-Julgadora

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Alunos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.