Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Bolsas da Europa fecham sem direção única

As Bolsas da Europa fecharam sem direção única nesta quarta-feira, enquanto investidores continuaram a monitorar os sinais de inflação no mundo e as perspectivas para a política monetária. Em meio à discussão sobre o início do "tapering" do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), o Banco Central Europeu (BCE) sinalizou que ainda não deve reduzir das compras de ativos. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o pregão estável, em 445,22 pontos.

Dirigente do BCE, Fabio Panetta afirmou em uma entrevista que a instituição ainda não deve desacelerar o ritmo de compras de títulos por meio do programa emergencial conhecido como PEPP. Para ele, as condições econômicas atuais não justificam uma retirada de estímulos. Na terça, outros membros da autoridade monetária europeia já haviam sinalizado postura semelhante.

"No geral, os investidores parecem estar bastante satisfeitos com a perspectiva da política monetária e as preocupações com a inflação certamente diminuíram por enquanto", diz o analista Chris Beauchamp, do IG.

Em Londres, o índice FTSE 100 recuou 0,04%, a 7.026,93 pontos. As ações da Royal Dutch Shell fecharam em alta de 0,08%, mesmo após um tribunal holandês ordenar que a petroleira corte suas emissões líquidas de carbono em 45% até 2030, em comparação com os níveis de 2019.

O índice CAC 40, de Paris, por sua vez, subiu 0,02%, a 6.391,60 pontos. Em relatório enviado a clientes, o Citi destaca que a confiança das empresas na França subiu neste mês ao maior nível desde abril de 2018. Os papéis da ArcelorMittal avançaram 1,14% e os da Renault registraram ganho de 0,65%, mas os do Société Générale caíram 2,12%.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX caiu 0,09%, a 15.450,72 pontos. As ações do Deutsche Bank tiveram uma das maiores quedas, de 1,42%, e os papéis da Allianz perderam 0,60%.

O índice italiano FTSE MIB teve perda de 0,46%, a 24.778,04 pontos, e o espanhol IBEX 35 recuou 0,13%, a 9.196,90 pontos.

Já o PSI 20, de Lisboa, avançou 0,18%, a 5.220,34 pontos.

Também ficaram no radar do mercado a tentativa da China de conter a alta nos preços das commodities e a volatilidade no mercado de criptomoedas.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.