Por Conteúdo Estadão Em Brasil

Enchente do Rio Uruguai desabriga quase 20 mil no RS

Chuvas causam enchentes em cidades do Rio Grande do Sul (Divulgação / FernandoSucollotti / PrefeituradeIrai / FotosPublicas)

Casa inundadas na cidade de Irai, Rio Grande do Sul

Divulgação/FernandoSucollotti/PrefeituradeIrai/FotosPublicas

Mesmo depois de dois dias de sol, a enchente do Rio Uruguai continuou desabrigando famílias no oeste do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira, dia 2. Um boletim divulgado pela Defesa Civil mostra que 19.660 moradores da região e também do noroeste do Estado estão fora de suas casas, abrigados em centros comunitários, escolas, igrejas e salões de baile - ou hospedados na casa de parentes e amigos.

Em Jacutinga, no noroeste gaúcho, bombeiros localizaram dentro de um riacho o corpo de um homem que estava desaparecido desde sexta-feira e acreditam que ele tenha sido levado pela torrente do fim de semana. No domingo, os desabrigados estavam na parte alta do Uruguai, na divisa com Santa Catarina. Como parou de chover, o rio recuou nessa região, permitindo que parte das famílias voltasse para casa. Mas, ao mesmo tempo, saiu de seu leito nas áreas mais baixas, na fronteira com a Argentina, desalojando moradores de bairros próximos às margens.

A evolução do número de desabrigados dá a noção do que a passagem das águas causa. Iraí, na divisa com Santa Catarina, teve 1.300 pessoas fora de casa no domingo e agora tem 600. De terça-feira para quarta-feira, o número de desalojados saltou de 1.500 para 2.900 em São Borja, de 330 para 9.780 em Itaqui e de 191 para 700 em Uruguaiana. As três últimas cidades fazem fronteira com a Argentina. Os municípios de Iraí e Barra do Guarita decretaram estado de calamidade pública. Outras 35 prefeituras decretaram situação de emergência. Em todo o Estado há 17 rodovias parcialmente bloqueadas por inundações ou deslizamentos de terra.

Depois de um dia frio, com temperatura mínima de 1,5 grau em Vacaria e geadas fracas em Bagé, Santa Maria e Cambará do Sul na quarta-feira, o Rio Grande do Sul volta a enfrentar chuva a partir desta quinta-feira. Os volumes devem ser menores dos que provocaram as enchentes durante a semana passada. A temperatura está em elevação e pode chegar a 27 graus no sábado. As previsões são do 8º Distrito de Meteorologia do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.