Litoral Norte

XTERRA Brasil reúne cerca de 2.300 mil pessoas em Caraguá

Competição aconteceu no último fim de semana

Escrito por Meon

09 JUL 2024 - 13H41 (Atualizada em 09 JUL 2024 - 14H00)

Rodrigo Barreto

Caraguatatuba recebeu neste final de semana a terceira etapa do calendário do XTERRA Brasil.

+ Leia mais notícias do Litoral Norte

+ Receba as notícias pelo Canal do Meon no WhatsApp

A cidade reuniu cerca de 2.300 participantes na praia Martim de Sá, tradicional ponto turístico da região. Em clima descontraído e competitivo, o sol colaborou e deixou os percursos das provas ainda mais bonitos.

Com o feriado no estado de São Paulo, os competidores levaram seus familiares para torcerem e curtirem o evento. Foram momentos de alegria e superação que deram o tom no sábado (6) e mostraram que o XTERRA Brasil é muito mais do que um circuito esportivo.

"Como esperado, foi uma etapa maravilhosa e fantástica, os atletas gostaram bastante. Estamos vendo que, cada vez mais, Caraguatatuba está se consolidando no calendário do XTERRA Brasil", comentou André Jubão, Gerente de Projetos do circuito. 

O circuito

Com a praia abarrotada de gente e um dia bastante ensolarado, os atletas se reuniram na Martim de Sá apenas para aguardar o inicio dos trabalhos. A adrenalina tomou conta da arena XTERRA proporcionando o lema We Play. We Protect.

Famoso de outros anos e de várias edições, o atleta Diogo Malagon confirmou o favoritismo e venceu a prova de Triathlon na categoria masculina. “O percurso foi bom, estava massa. A bike tem um trecho técnico que eu gosto, bem desafiador, é rápido e legal. Mesmo pegando o pessoal na segunda volta não atrapalhou muito. A parte da corrida é dura, muito técnica, com um nível de competitividade muito forte. Agora vou me preparar para o XTERRA em Manaus", falou o atleta natural de Cosmópolis, interior de São Paulo.

Assim como Malagon, a atleta Camila Alves, campeã do Triathlon na categoria feminina, exaltou a dificuldade do percurso e deu spoiler de seu próximo desafio no circuito XTERRA. "A galera acha que Caraguá é fácil, mas tem um trecho bem técnico. Uma corrida de 6km demora mais de 1h. Foi bem desafiador, um dos mais de todo circuito. Agora um pequeno spoiler pra vocês: que venha o XTERRA Amazônia, aguardem", disse.

A prova de Trail Run foi marcada por muita RAÇA e SUPERAÇÃO pelos competidores da prova. Vencedor da última etapa, em Ilhabela, o mineiro Claudiano Pires de Souza voltou a vencer em Caraguá. Bastante cansado por conta do sol, o atleta cruzou a linha de chegada bastante desgastado fisicamente, e acabou precisando de atendimento médico. Apesar do susto, o atleta voltou para casa com o troféu de campeão.

Também vitoriosa em Ilhabela, Geisla dos Santos Moraes garantiu o bicampeonato em Caraguatatuba. "A prova foi muito boa, graças a Deus deu tudo certo. Foi minha primeira vez em Caraguá e foi gratificante. Agora vou me preparar para etapa do Mundial", falou a atleta.

Mostrando que é para todas as idades, o atleta Luiz Escudero, de 62 anos, concluiu a linha de chegada na categoria do Triathon. Mostrando que está com tudo em cima, o vitorioso na categoria de 60 a 69 anos comemorou o feito. "Foi uma prova dura, a primeira que fiz em Caraguá. Foi muito bacana, lugar muito bonito, visual bacana. Além disso, a vibe dos competidores ajudou bastante. Vou me preparar para competir novamente no XTERRA esse ano", comemorou.

Próximos passos

Após a disputa em Caraguá, o XTERRA vai desembarcar na floresta amazônica, mais especificamente em Novo Airão, município de Manaus, no Amazonas.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Litoral Norte

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.