Por Conteúdo Estadão Em Mundo

Mulher recupera carteira perdida há 46 anos na Califórnia

Uma mulher da cidade de Ventura, na Califórnia, reencontrou a carteira que ela havia perdido 46 anos atrás, depois que um funcionário que trabalhava na reforma do histórico Majestic Ventura Theatre, no sul do Estado, descobriu o objeto dentro de um espaço apertado.

"Eu nunca teria imaginado", disse Tom Stevens após localizar a carteira em meio a embalagens velhas de barras de chocolate, canhotos de ingressos e latinhas de refrigerante.

Ele disse ao jornal Ventura County Star que foi às redes sociais para tentar localizar a dona do objeto com base em pistas que tinha em mãos, incluindo fotos antigas, um ingresso para um show do Grateful Dead de 1973 e um documento de motorista em nome de Colleen Distin, que havia vencido em 1976. Não havia dinheiro na carteira.

"Alguém conhece Colleen Distin?", Stevens perguntou na página do teatro no Facebook. "Enquanto fazíamos uma manutenção, encontramos a carteira dela. Tem um monte de fotos de pessoas. Alguém pode querer. Então, se você for, ou se você conhece Colleen, mande-nos um e-mail", completou.

A chefe de Stevens, Loanne Wullaert, sugeriu publicar as informações nas redes sociais. A pulicação chegou a mil compartilhamentos, muitos comentários e viralizou. "Acho legal que as pessoas se importem e se interessem", disse.

Colleen Distin, que cresceu e ainda reside em Ventura, conta que viu muitas pessoas online falando sobre o assunto e recebeu uma ligação acerca da publicação nas redes sociais. Ela respondeu em 25 de maio, algumas horas após a postagem, que a carteira era dela.

Na sexta-feira seguinte, a mulher foi pegar a carteira vermelha, agora amarronzada com o tempo, e disse que era como abrir uma "cápsula do tempo". Ela contou que perdeu o objeto em 1975, quando tinha 20 e poucos anos, no que então era um cinema.

Colleen disse que o item deve ter caído por um buraco da bolsa que ela havia colocado no chão do teatro. Na época, a carteira continha um cheque de US$ 200 e fotos de família. "Lembro-me de ligar no dia seguinte quando percebi que ela havia sumido. Eles disseram que ninguém encontrou e pediu para ligar de volta, o que eu fiz", relatou.

Emocionada, Colleen mostrou que, dentro da carteira, havia poesia e anotações, fotos de amigos do ensino médio, o ingresso de US$ 5 para um show do Grateful Dead na Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara, e fotos da mãe dela, que morreu há muitos anos. "É realmente maravilhoso", comentou.

No começo, ela diz que ficou relutante em falar publicamente sobre essa história, mas cedeu por perceber que havia sido algo muito positivo. "Isso diz muito sobre nossa sociedade, que as pessoas estão procurando por uma história humana e algo para se sentirem bem", afirmou. "As pessoas precisam ver a gratidão. Acho que há tantas outras coisas negativas que foi isso que tocou as pessoas."

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.