Por Meon Em RMVale

Empresas de Curitiba planejam construir hotel em forma de vela em Aparecida; veja vídeo

Empresários querem construir complexo com 110 metros de altura até 2021

Aparecida pode ganhar, em 2021, um novo empreendimento que promete reunir hotel, shopping, centro de convenções, restaurante e até capela. Tudo isso, em um prédio de quase 110 metros de altura em formato de vela.
O projeto, que recebeu o nome de "Vela da Fé", é assinado pelas empresas G2 Implantação & Consultoria e GCS Capital de Curitiba (PR) e tem um investimento previsto de R$ 200 milhões.


O complexo está previsto para ser erguido no bairro São Sebastião. O hotel se divide em 26 andares, com 140 quartos, centro de convenções, restaurante, capela, velário e também grande área dedicada às religiões.
No topo, o prédio terá uma "chama" de 17 metros de altura coberta por painéis de LED e um mirante panorâmico, de 360 graus, voltado para o Santuário de Aparecida.
De acordo com Charluan Gaballe, CEO da GCS Capital a ideia surgiu do empresário curitibano Edson Cooper, que é devoto de Nossa Senhora Aparecida e, após ter um pedido alcançado, quis retribuir com a criação do empreendimento.

Investimento
Neste mês, as empresas estiveram em Aparecida para apresentar o projeto aos moradores do bairro. Gaballe afirmou que, além do complexo, a obra também envolve a criação de uma praça no bairro com quadra esportiva e equipamentos de exercício ao ar livre.

Todo o investimento previsto é de R$ 200 milhões via fundo imobiliário. "Todos que já atendem aos critérios exigidos pela Bolsa de Valores no Brasil poderão investir e ter a rentabilidade de um produto imobiliário completo, que já nasce único e diversificado, mesmo os pequenos investidores", explica Gaballe. 
A intenção da empresa é que as obras sejam entregues em outubro de 2021.

Procurada pelo Meon, a Prefeitura de Aparecida confirmou que o proprietário do empreendimento se reuniu com os moradores do bairro São Sebastião para apresentação do projet, mas ressaltou que ainda não foi protocolado o pedido da obra junto ao Departamento de Obras do município. De acordo com a prefeitura, antes de dar o aval para a construção, a administração precisará avaliar o impacto no trânsito e em outras áreas.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.