Por Caroline Corrêa Em RMVale Atualizada em 29 JUN 2020 - 19H44

Espaço do Parque Tecnológico de Taubaté está abandonado há quatro anos

Em nota, a Prefeitura ainda disse que os serviços realizados na área são apenas de manutenção, já que edificações só podem acontecer após a aprovação final do projeto

Reprodução
Reprodução


O Parque Tecnológico de Taubaté, no Distrito Industrial, está longe de desenvolver atividades no espaço. O terreno apresentado pelo poder público, como sendo o local da obra, foi tomado pelo mato.

A Prefeitura de Taubaté explicou que o projeto demanda altos investimentos e os problemas com a crise afetaram o Parque Tecnológico. “Nos deparamos com dificuldades levando em consideração o atual cenário econômico mundial, enfrentando a atual crise econômica no Brasil, que teve início em meados de 2014”, informou em nota.

A Secretaria de Desenvolvimento e Inovação ainda disse que a área está sendo regularizada junto ao Cartório de Registro de Imóveis de Taubaté. Quando o projeto for aprovado, haverá um prazo para a realização dos investimentos. Mas não há possibilidade no atual momento para investir na área. A Secretaria exemplificou que a que a estrutura do Parque com ligação de água e esgoto só poderá ocorrer após o procedimento de licenciamento. Esse investimento só pode ser estimado após a conclusão do projeto.

Em nota, a Prefeitura disse ainda que os serviços realizados na área são apenas de manutenção, já que edificações só podem acontecer após a aprovação final do projeto. Porém, o local está abandonado há quatro anos. 

A Prefeitura ainda destacou à nossa reportagem que “do ponto de vista da natureza do investimento uma diferença importante em relação aos distritos industriais tradicionais, é que devem ser necessariamente investimentos inovativos. Isto é, direcionados para pesquisa, desenvolvimento e introdução de novos produtos”.

O Parque

A Prefeitura de Taubaté fez um investimento de R$ 7 milhões em uma construção que mal começou. O parque, tinha o objetivo de ser uma área voltada a Engenharia Ferroviária, Engenharia Automotiva, Engenharia Aeronáutica, Defesa Pública, Energia Verde, Engenharia Biomédica, Biotecnologia e Aplicações Médicas, Águas e Engenharia Química.

O local deveria receber cerca de 300 empresas de alta tecnologia no espaço de 731.000 m², que se encontra abandonado. O projeto foi prometido pelo Prefeito Ortiz Junior (PSDB) para 2013. Em dezembro de 2014, foi realizado um evento para o lançamento do projeto, porém a primeira etapa do Parque Tecnológico só teve inicio em 28 de junho de 2016.

Alternativa

Já que o espaço destinado à tecnologia não está finalizado, a Prefeitura criou o “Programa HITT” (Hub de Inovação Tecnológica de Taubaté)”, que tem o objetivo de criar ambientes inovadores que dispõem de serviços que estimulam o desenvolvimento local e regional, por meio do empreendedorismo e inovação, com a participação e colaboração da iniciativa privada, poder público e centros de educação, aliando competências em ciência e tecnologia, centrado na ética e na promoção continuada do ecossistema de inovação do Município de Taubaté.

O Programa HITT é composto por ambientes de inovação implantados em pontos estratégicos da cidade. Cada ambiente fará parte de uma estrutura em rede, com serviços compartilhados no município.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Caroline Corrêa, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.