Por Vinicius Assis Em RMVale Atualizada em 29 JUN 2020 - 11H52

Ilhabela assina contrato com a Sabesp que promete universalização do saneamento na cidade em seis anos

Acordo foi visto como vantajoso para a cidade, já que outros municípios aceitaram o serviço para um período de oito a doze anos

Divulgação/PMI
Divulgação/PMI
O contrato foi firmado na última semana


A Prefeitura de Ilhabela assinou um contrato com a Sabesp que promete um investimento de R$ 200 milhões em 30 anos, além da universalização do saneamento básico na cidade para até seis anos. A promessa anterior prometia o serviço total para a cidade em até 30 anos. A administração municipal tratou o assunto como “momento histórico”, já que esse é um pedido antigo dos moradores.

O contrato assinado é considerado vantajoso frente aos outros municípios, já que grande parte dos contratos firmados fora do arquipélago promete a universalização em um período de oito a doze anos. De acordo com a prefeita Gracinha (PSD), o dinheiro usado será “por meio da aplicação de recursos reservados pela prefeitura”.

O acordo foi construído com audiências públicas, onde a população ajudou a dar sugestões de melhorias no contrato. Para o secretário de Meio Ambiente, Eduardo Hipólito do Rego, a participação da população foi realmente importante para a contratação da Companhia. “Precisamos acreditar que é um avanço, já que em nenhum outro município houve tanta participação da sociedade civil e boa parte das contribuições, foi acatada”.

Ainda não existem datas para que as obras do novo contrato entrem em vigor. A administração, que tratou a assinatura como um momento histórico, também crê que a parte mais difícil do projeto ainda está por vir. Os projetos obras e cronogramas de implantação devem ser cobrados, para que a qualidade esperada saia do papel.

Gracinha falou dos investimentos realizados com recursos da prefeitura para acelerar a qualidade do saneamento. “Até aqui já investimos em 25 quilômetros em rede coletora no sul da ilha, seis elevatórias de esgoto, duas estações de tratamento de água, na região central e sul, com capacidade para mais três milhões de litros de água tratada e também investimentos nos 15 núcleos de regularização fundiária”, afirmou a prefeita.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vinicius Assis, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.