RMVale

Mais da metade das famílias de São José estão endividadas, diz pesquisa

No entanto, endividamento de 69,1% é menor do que a porcentagem nacional, de 77,4%

Escrito por Ana Lígia Dal Bello

22 JUN 2022 - 14H37 (Atualizada em 22 JUN 2022 - 14H50)

Em São José dos Campos, mais da metade das famílias, isto é, 69,1%, estão endividadas. A informação é do levantamento do Cepes-INPG (Centro de Pesquisas Econômico-Sociais da Faculdade INPG), em parceria com a ACI-SJC (Associação Comercial e Industrial de São José). A pesquisa foi realizada entre 28 de maio a 5 de junho. O endividamento é 8,3% menor do que o nacional, que é de 77,4%.

O estudo considerou os quesitos endividamento, inadimplência e falta de condições para pagar as dívidas.

Endividamento e inadimplência

Há uma diferença entre estar endividado e inadimplente. A pessoa fica endividada quando se compromete a pagar parcelas que ainda irão vencer; exemplo, ao comprar uma peça de roupa no crédito, a pessoa imediatamente fica endividada. Ela passa a ser inadimplente quando não paga a fatura do cartão até a data de vencimento.

Perfil de endividados

A maioria dos endividados da cidade, 71,6%, recebem menos do que 10 salários mínimos. A porcentagem nacional é de 78,3%.

O endividamento é maior entre os participantes do estudo que têm apenas o Ensino Fundamental - 83,3%; 69,4% têm apenas o Ensino Médio e 68,3% têm Ensino Superior e 66% têm Pós-graduação.

As dívidas de cartão de crédito são as campeãs: 65,1% em São José, contra 80,9% no Brasil. Em segundo lugar estão as dívidas com carnês: 14% e 16,5%; e financiamento de carros, 16,7% e 11,2% em São José e no Brasil, respectivamente.

Perfil de inadimplentes

Na capital do Vale, 35,2% das famílias estão inadimplentes, isto é, com dívidas ou contas atrasadas, enquanto no Brasil, 28,7%, isto é, 6,5% a menos que a porcentagem nacional.

A inadimplência também é mais comum entre os que recebem menos do que 10 salários mínimos: 37,3%.

No item escolaridade, 75% das famílias joseenses cujos respondentes têm apenas o Ensino Fundamental estão inadimplentes; 41,7% delas cursaram apenas o Ensino Médio; 29,2% têm Ensino Superior e 30% são pós-graduadas.

Sem condições de quitar as dívidas

Quando a pesquisa foi realizada, 18% das famílias joseenses declararam não ter condições de pagar suas dívidas; enquanto no Brasil, essa estatística é de 10,8%.

Por fim, a pesquisa mostrou que, quanto maior a escolaridade, menor a proporção de famílias que declararam não ter condições de quitar as dívidas: Ensino Fundamental, 50,0%; Ensino Médio, 21,2%; Ensino Superior, 9,6% e Pós-graduação, 5,9%.

Acertando as contas

A ACI de São José dos Campos promove, de 27 de junho a 11 de julho, a campanha "Acertando suas contas", para estimular os consumidores a renegociarem as dívidas e, assim, recuperarem o crédito e colocarem as contas em dia. A iniciativa é voltada às pessoas físicas, que poderão consultar o CPF gratuitamente na ACI, das 8h às 17h, durante a campanha.

A associação fica rua Francisco Paes, 56, Centro.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Lígia Dal Bello, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.