Por Felipe Kyoshy Em RMVale

Programa canadense é arma para prevenção de acidentes em São José

Alunos de escola municipal participaram de um treinamento nesta sexta

treinamento_party_sao_jose_dos_campos_felipe_kyoshy

Alunos participaram de treinamento nesta sexta-feira em São José

Felipe Kyoshy/Meon

Uma iniciativa vinda do Canadá é uma das medidas encontradas para a prevenção de acidentes de trânsito com jovens em São José dos Campos. O programa "Party" atua na prevenção do trauma provocado por incidentes relacionados, principalmente, ao consumo de álcool e escolhas irresponsáveis na juventude.

Nesta sexta-feira (25), alunos do Ensino Médio da escola Dorival Monteiro, localizada no Novo Horizonte, zona leste da cidade, participaram de um treinamento no Hospital Municipal da Vila Industrial. A faixa etária é o foco do programa, que abrangem jovens a partir de 15 anos. 

“O Party é uma verdadeira escola de aprendizado, onde a Polícia Militar e outros órgãos relacionados ao trânsito tem a oportunidade de fazer a prevenção de nossos jovens. Verificamos em várias palestras de agentes o direcionamento do que podem ou não fazer na condução de um veículo. São orientações que auxilia muito a terem uma vida tranquila”, disse o Ten. Rodrigo Henrique Lopes, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE). 

“Essa é uma ação de prevenção para os jovens identificarem situações de acidentes de trânsito e o que fazer para se evitar os acidentes e tendo papel de multiplicadores”, completa. 

O programa foi desenvolvido em 1986 em um centro de ciências médicas, em Toronto. Desde então faz o trabalho preventivo em escolas com autoridades. Além disso, também tem boa presença em campanha de conscientização. 

No Brasil, o Party chegou em 2008, quando foi implantado em Ribeirão Preto. Também existe Sorocaba e Campinas e Vitória (ES). Em 2013, tornou-se Party Brasil, vinculado à Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (Sbait). 

O acidente sempre tem aquela ideia do imponderável e em 90% dos casos nós temos controle da situação

Alex Rodolfo Carneiro Coord. Pedagógico

“Vem com uma proposta diferenciada. Querem tirar a palavra acidente do nosso vocabulário por causa dessa estatística que mostram que boa parte desses incidentes pode ser evitada. O acidente sempre tem aquela ideia do imponderável e em 90% dos casos nós temos controle da situação. Nossos alunos já estão sujeitos a isso e é de grande valia”, afirma Alex Rodolfo Carneiro, coordenador do núcleo pedagógico, da diretoria de ensino. 

Outros países como Austrália, Brasil, Alemanha, Japão e Estados Unido também contam com a iniciativa. Em São José, o programa começou neste ano. De acordo com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), de São José dos Campos, 26% dos atendimentos mensais na cidade são relacionadas a traumas, que são aproximadamente 1.250 casos. 

“Eu acho que essa palestra mexe com a conscientização, ainda mais em uma cidade grande. E isso vai fazer muita diferença para mim, ainda mais que tenho muito medo de trânsito”, disse a aluna Ana Carolina Pereira, de 17 anos. 

Estatísticas 

De acordo com o Infosiga, no primeiro semestre de 2017, cinco jovens morreram no trânsito de São José dos Campos. 

Entre os casos de maior repercussão, está de um jovem de 19 anos que bateu o carro em um poste e morreu. Outras quatro pessoas ficaram gravemente feridas no acidente, no fim de julho. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Felipe Kyoshy, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.