Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Bolsas de NY fecham em queda com Treasuries em techs e expectativa por payroll

As bolsas de Nova York fecharam em queda nesta quinta-feira, 3. Os mercados operaram em compasso de espera pelo relatório de empregos (payroll) dos Estados Unidos, que será divulgado amanhã e pode definir o rumo da política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Além disso, ações do setor de tecnologia foram penalizadas pela alta nos juros dos Treasuries.

O índice acionário Dow Jones recuou 0,07%, a 34.577,04 pontos, o S&P 500 caiu 0,36%, a 4.192,85 pontos, e o Nasdaq recuou 1,03%, a 13.614,51 pontos.

"Os mercados dos EUA caem apesar de dados encorajadores de empregos", comentaram analistas da LPL Financial no começo da sessão. Os indicadores da economia americana divulgados hoje vieram melhores do que o esperado por analistas, mas impulsionaram a alta nos juros dos Treasuries, o que impactou principalmente o Nasdaq.

Em maio, o país gerou 978 mil empregos no setor privado, de acordo com a ADP. O resultado veio acima da estimativa de analistas, que indicava criação de 680 mil vagas. Os pedidos de auxílio-desemprego, por sua vez, caíram 20 mil na semana passada, para 385 mil. A previsão era de que o total somasse 393 mil.

Além disso, o índice de gerentes de compras (PMI) do setor de serviços americano subiu ao recorde histórico de 70,4 em maio, enquanto o mesmo dado medido pelo para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês) avançou de 62,7 em abril para 64,0 no mês passado.

Agora, a expectativa é pelo payroll do mês passado, que sairá nesta sexta-feira, 4. "Os mercados aguardam o relatório de emprego dos EUA amanhã, já que o Fed tem afirmado que o emprego é a variável-chave para determinar quando é hora de sinalizar a redução das compras de ativos", afirmam analistas do Danske Bank.

Dentre as notícias corporativas, o destaque foi a rede de cinemas AMC. Um dos pivôs dos movimentos especulativos de investidores de varejo que impactaram o mercado no início de 2021, a ação da empresa operou com volatilidade após o anúncio de uma venda de papéis de até 11,55 milhões. No fechamento, a AMC despencou 17,92%.

A ação da Tesla, por sua vez, caiu 5,33%, após relatos de que os pedidos de veículos da fabricante de carros elétricos na China caíram pela metade em maio, na comparação com abril.

Por outro lado, o papel da GM subiu 6,39%, depois de a montadora informar que adotará medidas para aumentar a produção em fábricas dos EUA e do Canadá. A ação da Ford, por sua vez, cujas vendas cresceram em maio apesar da escassez global de chips, avançou 7,24%.



*Com informações da Dow Jones Newswires

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.