Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Infraestrutura concordou com modelo de concessões do PR, diz Ratinho Junior

O Ministério da Infraestrutura acatou o modelo de concessão proposto pelo Governo do Estado do Paraná para as rodovias do Estado. O consenso do poder estadual com a pasta foi anunciado nesta sexta-feira pelo governador do Estado, Ratinho Junior, durante coletiva de imprensa promovida para comentar as perspectivas para o setor rodoviário.

"O ministério faz um pacote global de concessões, pensando no País como um todo, mas conseguimos convencer a pasta de que o Paraná merecia, por questão de justiça e desenvolvimento, que o nosso projeto fosse acordado", comentou o governador.

Segundo o político, o modelo sugerido pelo Ministério da Infraestrutura não atendia as necessidades específicas do governo do Paraná. "Para conseguimos corrigir questões do passado, nossa modelagem tinha que ser diferente, não poderia ficar dentro do modelo comum para todo o Brasil", complementou.

Ratinho Junior justificou ainda que o Governo do Estado conseguiu convencer o ministério de que o modelo proposto para as rodovias era atrativo para as grandes empresas do setor. "Não adianta você apresentar um projeto que é muito bonito no papel, mas que não tenha pessoas querendo investir", disse.

TCU

A análise pelo Tribunal de Contas da União (TCU) é o principal desafio para o processo de concessão de rodovias anunciado nesta sexta-feira pelo Governo do Estado do Paraná, segundo o governador Ratinho Junior. Com isso, o político informou que não é possível estabelecer um prazo para que o modelo chegue à etapa de leilões na B3.

"Vamos fazer o possível para que as concessões cheguem à bolsa de valores assim que possível. Para isso, torcemos que a análise do TCU aconteça de forma rápida, como temos visto nas concessões recentes, como de aeroportos", afirmou o governador paranaense.

Ratinho Junior destacou que em caso de atraso, o atual contrato rodoviário, que vai até novembro deste ano, não será prorrogado. "Se esse for o cenário, o governo vai manter as rodovias até que as novas empresas entrem. Não vamos permitir a prorrogação de um segundo a mais desse modelo para o Estado do Paraná", disse o político.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.