Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Peugeot pagará 10 milhões de euros por possível fraude em emissões de diesel

A Peugeot, subsidiária da Stellantis, pagará 10 milhões de euros por responder a um inquérito criminal na justiça francesa que investiga uma suposta fraude da montadora em emissões de diesel de seus veículos entre 2009 e 2015. A companhia nega as acusações, mas diz que vai cooperar com o judiciário do país europeu para "resolver o assunto com celeridade".

Segundo comunicado emitido pela Stellantis, do total a ser pago à Justiça da França, como parte do rito processual local, oito milhões serão destinados à quitação de potenciais danos e dois milhões visam assegurar a representação da empresa em tribunal. Além disso, a Peugeot terá de constituir uma reserva bancária de 30 milhões de euros para eventual indenização de prejuízos.

Representantes da Citroën e da FCA, outras duas subsidiárias da Stellantis, também foram intimados a comparecer no Tribunal Judicial de Paris, em 10 de junho e 10 de julho, respectivamente, no âmbito da mesma investigação.

"Essa etapa formal da investigação judicial permitirá que as partes investigadas tenham pleno acesso ao processo e lhes dará a oportunidade de se defenderem de alegações que ainda não foram avaliadas em processos com direito ao contraditório", diz a Stellantis, na nota. "As empresas acreditam firmemente que seus sistemas de controle de emissões atenderam a todos os requisitos aplicáveis nos momentos relevantes e continuam a fazê-lo e aguardam a oportunidade de demonstrar isso", acrescenta.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.