Quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

Meon Jornal 30a Ed.

Editorial: Próximos capítulos

Com a vitória nas prévias presidenciais do PSDB pelo governador João Doria e a decisão do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro em se filiar ao PODEMOS da onipresente deputada paulista Renata Abreu, a possibilidade de uma composição entre os dois vai se tornando uma realidade.

Moro sabe que precisa enfrentar seu passado em um eminente futuro sob o manto do foro que tanto combateu. A aproximação cada vez mais efetiva de Alckmin com o ex-presidente Lula e falta absoluta da condição de crescimento do presidente Bolsonaro acendem o sinal amarelo, em segundo tempo para o vermelho, deixando as eleições presidenciais em condição de plesbicito.

Com isso, é fundamental que o PSDB assegure o naco de terra que está sob seu domínio desde as capitanias hereditárias contemporâneas, o Estado de São Paulo. Uma chapa Doria presidente, Rodrigo Garcia, governador, e Moro, senador, começa a surgir, mesmo que apenas nas ante salas do palácio agora com cores escuras em suas paredes.

Não há como negar que São Paulo continua à frente e que o atual governo não tenha méritos neste sentido. Tem, dinamizou a máquina pública e longe dos factoides que contaminam a cena política eleitoral apresentou resultados eficientes que não só asseguraram a condição de liderança do estado como apontam para um crescimento muito superior a média nacional. E o eleitor? Pensativo, às vezes absorto, tentando reconhecer verdade em um aquário de predadores.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Jornal

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.