Quinta-feira, 16 de junho de 2022

Um passado que não pode voltar


Os dados da Secretaria de Segurança Pública, divulgados em reportagem da jornalista Ana Lígia Dal Bello, nesta edição do Jornal Meon, confirmam que São José dos Campos conseguiu reduzir consideravelmente o número de homicídios na cidade, mantendo-os abaixo da taxa considerada aceitável pela ONU (Organização das Nações Unidas) que é de 10 vítimas a cada 100 mil habitantes.

    Olhando para este cenário, fica praticamente impossível imaginar que há 20 anos São José dos Campos estava entre as mais violentas do estado. A criminalidade reinava, principalmente nas periferias, elevando os principais índices de violência. 

    Quem acompanhava o noticiário policial, nesta época, não acreditava numa grande mudança neste cenário. Mas São José dos Campos conseguiu reduzir não apenas as mortes violentas, mas quase todos os crimes.

    Inteligência, planejamento e inovação, aliado à tecnologia, são a base dos avanços de São José nesta guerra contra a criminalidade. Estes conceitos estão no CSI (Centro de Segurança e Inteligência), responsável pelo monitoramento das ruas, e no Programa São José Unida, que integra as forças de segurança do município.

    Ainda há muito para avançar, mas não retroceder já é uma grande conquista. Vale novamente olhar para Nova York.

    Seja o primeiro a comentar

    Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

    0

    Boleto

    Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
    de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

    Por Redação, em Jornal

    Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.