Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2020

Meon Jornal - 6a Ed.

Um dia após eleição, regredimos para a Fase Amarela

Em um anúncio com gostinho de notícia velha, todos já sabiam que as autoridades apenas esperariam o término do processo eleitoral para a medida, o estado de São Paulo regrediu para a fase amarela do plano de abertura da economia. Na informação expressada pelo governador João Doria (PSDB), a alteração foi realizada por conta do crescimento do número de pessoas que contraíram o novo coronavírus. Importante ressaltar que, que antes da mudança, 6 das 17 regiões do estado estavam na fase verde do Plano SP, inclusive a RMVale. As medidas restritivas têm foco em bares, restaurantes e cinemas. Considerando os atuais critérios do governo, na Fase Amarela, salões de beleza, bares, restaurantes, academias, parques e atividades culturais (com público sentado) podem continuar abertos, mas com restrições — há, porém, a possibilidade de abrandamento das restrições. Esperada, mas não celebrada, a notícia caiu como um balde de água fria nos diversos setores que tentam continuar movimentando nossa já enfadada economia. O prefeito Felicio Ramuth agiu rapidamente, cobrando das autoridades estaduais critérios objetivos e resguardando a saúde dos joseenses com ações afirmativas que possibilitem a flexibilização já em exercício na cidade de São José dos Campos. As cidades mobilizam poder público e sociedade civil para juntos garantirem um Natal magro mais vivo para o comércio e com biossegurança para o consumidor, que merece passar o Natal sem a doença e com bons produtos para a celebração familiar que a data preconiza. A nova avaliação do Plano São Paulo fica para os primeiros dias de 2021. Por aqui, continuamos combatendo a Covid-19 e a falta de informação.

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Jornal

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.