Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Dilma e Lula dão aval à candidatura de Camilo Santana

O lançamento do petista Camilo Santana para disputar o governo do Ceará na aliança liderada pelos irmãos Cid e Ciro Gomes teve o aval da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Santana disputará o governo com o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, que fechou sua coligação com o PSDB e com o PR.

Os tucanos indicaram o nome do ex-senador Tasso Jereissati para disputar o Senado. Havia a expectativa de que Jereissati pudesse ser escolhido candidato a vice na chapa de Aécio Neves na disputa presidencial. Mas pelos acertos feitos neste domingo, 29, entre Eunício e o PSDB, Tasso disputará mesmo o Senado, o que será definido nesta segunda-feira, 30. Do lado do PT e dos irmãos Gomes, o candidato ao Senado será o ex-secretário da Fazenda Mauro Filho, que pertence ao PROS de Cid e Ciro, e é filho do deputado Mauro Benevides, do PMDB.

Embora Dilma e Lula tenham participado das negociações que levaram à candidatura de Camilo Santana, o senador Eunício Oliveira ainda aguarda pelo cumprimento de uma promessa do ex-presidente, de que vai apoiá-lo. Isso, no entanto, não deverá ocorrer.

"Dilma, Lula e os irmãos Gomes têm um candidato, que é do PT", comemorou o deputado José Guimarães, vice-presidente nacional do PT. "As negociações foram feitas pelo ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil), que falou em nome de Dilma e Lula, Rui Falcão (presidente do PT) e pelos irmãos Gomes", contou Guimarães. Com isso, ele perdeu a vaga para disputar o Senado. Vai buscar a reeleição de deputado.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.