Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta, com petróleo e produção industrial

As bolsas europeias encerraram o pregão desta segunda-feira em alta majoritária, sob apoio do setor petroleiro, que acompanhou a alta dos contratos da commodity energética no mercado futuro. O avanço acima do esperado da produção industrial da zona do euro em abril também deu tração aos índices. Em Londres, houve apetite por risco mesmo com o iminente adiamento da reabertura completa da economia britânica, em meio à alta local de casos de covid-19, por conta da disseminação da variante delta.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,18%, aos 458,32 pontos. O FTSE 100, da bolsa de Londres, avançou 0,18%, aos 7.146,68 pontos, com o papel da Royal Dutch Shell (+2,68%) no melhor desempenho do dia, seguido pela ação da British Petroleum (+1,88%).

Na ponta contrária, a International Consolidated Airlines Group (AIG), dona da British Airways, teve queda de 4,17%, diante da provável extensão do lockdown parcial no Reino Unido. O premiê do país, Boris Johnson, discursará sobre a pandemia nesta segunda-feira, às 14h00 de Brasília, segundo a mídia local.

Em Paris, o índice CAC 40 também foi beneficiado por ações do setor de energia, e fechou em alta de 0,24%, aos 6.616,35 pontos, com a ação da Total Energies (+1,38%) como principal destaque positivo.

O cenário se repetiu ainda em Milão, com o FTSE MIB subindo 0,16%, aos 25.757,83 pontos, e a petroleira ENI com ganhos de 1,38%.

Também contribuiu para o otimismo na Europa a divulgação da produção industrial de abril na zona do euro, que subiu 0,8% ante março, acima da alta esperada de 0,3%. A Pantheon estima que a recuperação do setor seguirá no atual trimestre. Gargalos na cadeia de suprimentos, no entanto, podem segurar a alta no futuro próximo, segundo alerta a Capital Economics.

Acompanhando o otimismo geral, o IBEX 35, de Madri, avançou 0,83%, aos 9.281,10 pontos, enquanto o PSI 20, de Lisboa, teve forte alta de 1,01%, aos 5.198,63 pontos.

Único dentre os principais índices europeus a contrariar o movimento majoritário, o DAX, de Frankfurt, encerrou o dia em queda de 0,13%, aos 15.673,64 pontos, na mínima intraday. O setor automotivo liderou as baixas, com a Volkswagen cedendo 1,37% e a Continental, 1,35%. A falta de insumos tem penalizado a cadeia produtiva do setor na Alemanha, de acordo com o Commerzbank.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.