cambui

Projeto da obra viária

Divulgação/PMSJC

O prefeito Felicio Ramuth (PSDB) anunciou nesta terça-feira (20) o lançamento do edital para a construção da Via Cambuí, obra viária que ligará as regiões leste e sudeste de São José dos Campos.

Com custo estimado em R$ 140 milhões, as obras têm início previsto para setembro e prazo de entrega de 20 meses.

O anúncio do lançamento do edital foi feito pelo prefeito em uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook. Segundo ele, essa será a "maior obra viária da história da cidade".

“A Via Cambuí vai trazer uma grande melhoria em relação ao fluxo viário de transportes da cidade. Vamos interligar regiões importantes da cidade. É uma interligação à altura do complexo viário da cidade”, afirmou o tucano.

Segundo a prefeitura, a Via Cambuí será construída com recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

A nova via terá 8,6 quilômetros de extensão, ligando o entroncamento das avenidas Juscelino Kubitscheck ao acesso à Rodovia dos Tamoios e à região do Putim.

Ainda de acordo com a prefeitura, a Cambuí será uma via arterial e contará com dois sentidos de circulação, calçada e ciclovia.

 

Os envelopes da licitação serão abertos no dia 4 de agosto. A licitação será internacional, com peculiaridades nas questões referentes ao credenciamento e escolha das empresas.

Desafios

Para a construção da obra, a prefeitura precisou realizar um processo de desapropriação que envolveu cerca de 70 terrenos diferentes.

De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana, Paulo Roberto Guimarães Junior, a fase das desapropriações foi facilitada pelo terreno contar grandes áreas, mas que pertencem a poucos proprietários.

Mas isso não quer dizer que a obra não tenha desafios de execução. Alguns pontos, como a transposição da Via Dutra, por exemplo, demandarão atenção especial da empreiteira vencedora da licitação.

“É um trecho particularmente desafiador. Certamente o maior desafio desta obra”, afirma o secretário.

Outro desafio da obra viária é a recolocação das redes de transmissão de energia, que precisarão ser removidas do trajeto da nova via.

Contrapartidas

Os R$ 140 milhões que serão investidos na construção da Via Cabuí são parte dos cerca de R$ 587,4 milhões de reais do valor liberado pelo BID.

“Dentro deste pacote, a prefeitura oferece uma série de contrapartidas para este investimento. No caso, temos as obras de duplicação do viaduto Maria Peregrina, da zona norte, a construção do Parque Ribeirão Vermelho, no Urbanova, a instalação de semáforos inteligentes, entre outras obras”, afirma.