Por Conteúdo Estadão Em Brasil & Mundo

Em noite histórica, River vence Santa Fe sem reservas e com goleiro improvisado

Poucos acreditavam em um desfecho como esse. Desfalcado, sem reservas e tendo de improvisar um jogador de linha no gol, o River Plate fez história nesta quarta-feira pela Copa Libertadores e conquistou vitória por 2 a 1 sobre o Independiente Santa Fe, no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. O resultado não classifica a equipe argentina, mas garante novo fôlego para chegar às oitavas de final.

Ao todo, o River Plate perdeu 20 jogadores infectados com a covid-19 e não pôde contar com nenhum goleiro. A equipe tentou, junto à Conmebol, inscrever novos atletas, mas não obteve sucesso. Para a partida, apenas 11 jogadores estavam disponíveis, e Marcelo Gallardo não contava com nenhum atleta no banco de reservas. O Independiente Santa Fe, por sua vez, estava completo e apostava todas as suas fichas em um resultado positivo na partida desta quarta-feira para reacender a possibilidade de se classificar às oitavas de final da Copa Libertadores.

Com o meio-campista Enzo Pérez escalado na meta - o jogador ainda está em recuperação de uma distenção muscular, mas se colocou à disposição para completar um time - o River Plate parecia fadado a fazer um jogo com sofrimento até o último minuto. Mas logo no início do jogo o panorama mudou radicalmente. O time argentino começou no ataque e marcou duas vezes nos cinco primeiros minutos.

Fontana recebeu sozinho na grande área, parou no goleiro Castellanos, mas no rebote Angilieri inaugurou o marcador aos dois minutos. Aos cinco, veio o segundo gol. Após ligação direta, Julián Álvarez dominou e bateu bonito para balançar a rede do Independiente Santa Fe.

A equipe de Marcelo Gallardo seguiu no ataque e não levava nenhum susto. O time colombiano não soube se aproveitar da ausência de um goleiro na meta do River e não conseguia finalizar. Aos 25 minutos, o primeiro chute. O zagueiro Palacios tentou do meio da rua, e Enzo Pérez fez a defesa. Com 2 a 0 no placar, o River passou a administrar a vantagem ainda na etapa inicial e diminuiu o ritmo do jogo.

Se de um lado o goleiro pouco trabalho, no outro a situação foi inversa. Aos 38, Castellanos precisou fazer duas grandes defesas em sequência para salvar o Santa Fe de levar o terceiro gol. Logo depois, nova chegada do River, mas a zaga conseguiu afastar. No segundo tempo, o panorama não sofreu muitas alterações. O Santa Fe demorou para conseguir sua primeira chance, novamente desperdiçada. As finalizações do time colombiano seguiram escassas, apesar do maior controle ofensivo.

Sem reservas, o River Plate escolheu preservar seus atletas e diminuiu a intensidade do jogo. E o Santa Fe finalmente chegou ao gol. Aos 27 minutos do segundo tempo, o volante Osorio descontou, após tabela com Arias. No restante da etapa final, o Independiente Santa Fe pouco criou. A partida terminou com vitória do River por 2 a 1, e Enzo Pérez, o goleiro improvisado, eleito como o melhor em campo pela Conmebol.

Com o resultado, os comandados de Marcelo Gallardo assumem a ponta do Grupo D, com nove pontos. O Fluminense vem em segundo, com oito. O Junior de Barranquilla tem seis pontos e ainda luta pela classificação às oitavas. Já o Santa Fe soma 2 pontos, está eliminado e fica na lanterna do grupo, sem possibilidade de conquistar vaga na Copa Sul-Americana.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil & Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.