Por Jogando Juntos Em Regional Atualizada em 13 AGO 2020 - 20H42

A primeira vitória fora de casa é o assunto no Especial sobre o São José de 96

O time contou com mais dois reforços experientes e aproveitou o embalo pela resultado positivo anterior

Aliviado pela primeira vitória no campeonato e reforçado por mais dois jogadores experientes, o time foi buscar três pontos fora de casa. É o assunto da Parte 14 do Especial 5 do Meon, lembrando as conquistas do São José em 96.

Depois do zagueiro Rangel e do versátil meio-campista Ademir Fonseca, o técnico Afrânio Riul indiciou mais dois reforços importantes para o concorrido Campeonato Paulista da Série A-2: o zagueiro Pedro Paulo e o meio-campista Nem.

Na delegação que viajou para São José do Rio Preto, o São José levou as duas novidades e também a confiança adquirida pelo resultado anterior. O único desfalque foi o ponteiro-esquerdo Claudinho, suspenso por expulsão.

Depois de duas derrotas e um empate, o São José fez 3 a 1 no Santo André e apresentando reação. Somando quatro pontos, poderia ultrapassar o Rio Preto que somava seis e assim subir na classificação. Por isso, no dia 10 de março, um domingo, 402 torcedores pagantes viram uma partida aberta no estádio Anísio Haddad.

O jogo

O São José abriu o placar com o atacante Eduardo, aos 24 minutos. O gol irritou o adversário que ainda perdeu o zagueiro Jandaia, expulso, aos 29. Em condições favoráveis, o time joseense levou o resultado até o intervalo.

O segundo tempo começou com pressão do Rio Preto e a arbitragem não desperdiçou a oportunidade de deixar os dois times com 10 jogadores, expulsando o estreante Nem por uma falta mais dura.

Animada, a equipe da casa deixou a defesa exposta e o São José, explorando contragolpes, fez o segundo em ação individual do meia Sandro Fonseca, aos 18 minutos.

Atuando com a competência que o momento exigia, o São José vinha sendo resistente até levar um gol, aos 40, marcado pelo centroavante Serginho. Por isso, nos minutos finais, teve que se desdobrar para manter o placar de 2 a 1.

Times e rodada

O São José, do técnico Afrânio Riul: Charles; Josias, Pedro Paulo, Rangel e Da Silva; Ademir Fonseca, Nem, Sandro Fonseca (Carlos Alberto) e Marcus Vinícius (Dema); Silva e Eduardo (Romero).

O Rio Preto, do técnico Jacinto Angeloni: Donizete; Juninho (Jairo), Fernando, Jandaia e Paulo Afonso; Luiz Carlos, Mário Basso e Miltinho (Luiz Fernando); Wellington (Dôni), Serginho e Edvan.

O árbitro foi Carlos Alberto Blasque Cobacho, com os assistentes José Luiz Martins e Sérgio Ferreira Leandro.

Nos outros cinco jogos da quinta rodada, os resultados foram os seguintes: Portuguesa Santista 1 x 0 Paulista de Jundiaí; Bragantino 3 x 2 Ponte Preta; Paraguaçuense 2 x 0 Ituano; Olímpia 3 x 0 XV de Piracicaba; Internacional de Limeira 1 x 3 Noroeste de Bauru; Comercial de Ribeirão Preto 3 x 2 Sãocarlense e Santo André 4 x 0 Bandeirante de Birigüi.

Valendo duas vagas no quadrangular final, a classificação do primeiro turno ficou assim: 1º – Portuguesa Santista (13 pontos); 2º – Bragantino e Ponte Preta (10); 4º – Ituano (9); 5º – Paraguaçuense, Olímpia, Noroeste e Paulista (8); 9º – Sãocarlense e São José (7); 11º – Rio Preto e Comercial (6); 13º – Santo André e XV Piracicaba (4); 15º – Bandeirante (2) e 16º – Inter de Limeira (0).

Site As Mil Camisas
Site As Mil Camisas
O estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jogando Juntos, em Regional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.