Regional

São José sofre em casa a maior goleada da sua história no futebol feminino

O time não ofereceu resistência ao Corinthians que fez 3 a 1 no primeiro tempo e fechou com o placar de 8 a 2

Escrito por Jogando Juntos

13 MAI 2021 - 22H24

Guilherme Faleiros/Fábrica de Talentos SJ Femin 981 (Guilherme Faleiros/Fábrica de Talentos)

No jogo que fechou a sétima rodada do Brasileirão de futebol feminino, o São José sofreu a maior goleada da sua história. No estádio Martins Pereira, onde completou quatro jogos na competição e todos com derrotas, levou 8 a 2 do Corinthians. Agora, terá que assimilar o golpe para não afundar no campeonato.

A resistência joseense demorou pouco mais de meio minuto. No primeiro ataque, Giovanna Crivelari abriu o placar. Aos 9, Victoria Albuquerque fez 2 a 0 e no embalo, aos 17, Gabi Nunes ampliou para 3 a 0.

A meia atacante Fernanda Tipa aproveitou um erro de passe da zaga corintiana e marcou o primeiro gol do São José, aos 21. Ficou assim até intervalo.

Logo no início do segundo tempo, o Corinthians fez 4 a 1, aos 2 minutos, com Gabi Nunes. Depois, Victoria Albuquerque ampliou para 5 a 1, aos 14.

O São José voltou a marcar dois minutos depois, aos 16, quando Giovania aproveitou um bom passe de Sisi. No entanto, aos 18, Giovanna Crivelari levou a goleada para 6 a 2.

O massacre chegou três minutos depois com o sétimo gol corintiano, de Grazi, aos 21. Mais adiante, Victoria Albuquerque fez o terceiro dela, aos 38, fechando o placar de 8 a 2.

Com quatro derrotas em casa e duas vitórias e um empate fora, o São José fica ao alcance dos times que querem sair da zona de rebaixamento. Um deles, o Bahia, será o próximo adversário, domingo, às 15h, em Salvador, no estádio de Pituaçu.

Os times

O São José, do técnico Nedilson de Oliveira: Jéssica; Evellyn (Silvana Baiana 29´/2º), Bruna Amarante, Letícia Fagundes e Juju; Ionara (Natália Oliveira 29´/2º), Thaynara (Rafa Marques 11´/2º), Verônica e Fernanda Tipa; Sisi e Giovania.

O Corinthians, dirigido por Rodrigo Iglesias, assistente do técnico interino Arthur Elias: Kemelli; Katiuscia, Pardal (Giovanna Campiolo 37´/2º), Erika e Yasmim; Grazi (Andressinha 30´/2º), Gabi Zanotti (Miriã 20´/2º), Juliete (Ingryd 20´/2º) e Giovanna Crivelari; Gabi Nunes (Bianca 30´/2º) e Victória Albuquerque.

A arbitragem, do quadro do Rio de Janeiro na CBF, contou com: Alex Gomes Stéfano (árbitro), Andrea Izaura Maffra Marcelino (assistente 1); Diogo Carvalho Silva (assistente 2), Yuri Elino Ferreira da Cruz (quarto árbitro), Eduardo Cesar Coronado Coelho (analista de campo).

Guilherme Faleiros/Fábrica de Talentos
Guilherme Faleiros/Fábrica de Talentos
O Corinthians abrindo o placar com Giovanna Crivelari


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jogando Juntos, em Regional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.