Praia da Fome | Foto PMI


ll
hab
ela, um pedaço do Paraíso no Litoral Norte

Conhecida como a capital nacional da vela, Ilhabela fica a 210 quilômetros da capital paulista e conta com 40 praias e centenas de cachoeiras. O local é ideal para pessoas de todas as idades que gostam de curtir a natureza e de se aventurar.

Para quem quer curtir o mar com tranqulidade, as praias da Feiticeira e do Siriúba são ideais. A primeira fica a pouco mais de 200 metros da estrada principal, na parte sul da ilha, e é excelente para praticar mergulho e kitesurf, esporte onde se pode deslizar sobre a água em uma prancha pequena, puxada por uma pipa. No lado norte, está Siriúba, uma praia de apenas 500 metros, que em dias de vento, também é invadida por praticantes do esporte.

A praia dos Castelhanos é uma atração para jipeiros e aventureiros. Para chegar lá, é necessário encarar 22 quilômetros de estrada estreita e íngreme com jipe ou carros com tração 4×4. Ao chegar à praia, todo percurso vale a pena já que o visual é paradisíaco.

Ilhabela também é muito procurada por mergulhadores e é conhecida como paraíso do mergulho em naufrágios. Entre as embarcações estão os cargueiros brasileiros “Aymoré” (1920), “Therezina” (1919) e “Atilio” (1905), o britânico “Whator” (1909), e o espanhol “Principe das Astúrias” (1916), um luxuoso transatlântico que afundou em uma terça-feira de carnaval.

Outra parada obrigatória é o Parque Estadual. Dos quase 300 quilômetros quadrados de área protegida por lei que faz de Ilhabela o maior arquipélago oceânico brasileiro, ao menos 85% é do parque, que abriga trilhas e cachoeiras que impressionam pela beleza.

Código Personalizado
ILHABELA

HISTÓRIA

A ilha de São Sebastião, a maior da costa Brasileira foi descoberta e identificada por Américo Vespúcio, a 20 de Janeiro de 1502, dando-lhe o nome do Santo do dia, São Sebastião.

O povoamento pelo europeu iniciou-se em 1608. O primeiros habitantes brancos das terras que margeiam o canal de São Sebastião, dos lados da ilha e do continente foram Diogo Unhote e João de Abreu, que vieram de Santos trazendo suas famílias para desenvolverem atividades agrícolas nas terras que haviam recebido por concessão do Capitão-Mor da Capitania de São Vicente.




O Padre Manoel Gomes Pereira Marzagão construiu na ilha de São Sebastião, em fins do século XVIII, uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Ajuda e Bom Sucesso, formando­-se, em pouco tempo, um povoado que ganhou o foro de Cidade e Município, graças a um cidadão que se projetou na história da Província e da região: o Capitão-Mor Julião de Moura Negrão.

A unidade político-administrativa compreendendo as ilhas de São Sebastião, Búzios, Vitória e outras ilhotas, foi decretada por ordem do Governador da Província de São Paulo, o Capitão-General Antônio José de França e Horta, em 1805, que a chamou de Villa Bella da Princesa, em homenagem à Princesa da Beira.

Reduzido à condição de Distrito de Paz, em maio de 1934, foi incorporado ao município de São Sebastião e novamente elevado a município em setembro do mesmo ano, passando a denominar-se Formosa, em 1940, e quatro anos depois, Ilhabela. Em divisão territorial registrada em 1960, permanecendo até hoje, o município é constituído de três distritos: Ilhabela, Cambaquara e Paranabi.

Vídeo


Raio X

Prefeita
Maria das Graças Ferreira dos Santos Souza (2019-2020)

População
População estimada [2017]:
33.354 pessoas

População no último censo [2010]:
28.196 pessoas


Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2015]:
2,4 salários mínimos

Pessoal ocupado [2015]:
8.875 pessoas

População ocupada [2015]:
27,6%


Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]:
98,3 %

Ideb - Anos iniciais do ensino fundamental [2015]:
5.9

Ideb – Anos finais do ensino fundamental [2015]:
4.9

Economia
PIB per capita [2015]:
R$ 
222.527,69 
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]:
0.756

Saúde
Mortalidade Infantil [2014]:
8,91 óbitos por mil nascidos vivos

Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]:
11 estabelecimentos

Hino
Minha cidade meu torrão
Meu berço amado onde nasci
Tens meu amor, meu coração
Pertenço todo, todo a ti
Com que prazer, com que alegria
Eu te saúdo neste dia
Feliz me sinto Ó terra amada

Por ver-te assim glo-ri-fi-ca-da
Oh Ilhabela tão faceira
Terra de sonhos tão querida
Tuas montanhas e palmeiras
Pôr todo o mundo és preferida
Oh Ilhabela gentil
Noiva do mar de encantos mil
Valioso adorno és do diadema
Que envolve o nome Brasil.

Letra e melodia:
Celina C. Guimarães Pellizzari 

Código Personalizado

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Ilhabela

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.