Por Andressa Lorenzetti Em Brasil Atualizada em 29 MAI 2021 - 13H26

40 Casas da Juventude devem ser implantadas no Estado de SP

O projeto é para cidades com menos de 150 mil habitantes e deve ajudar na qualificação de jovens

Governo de SP
Governo de SP
O lançamento oficial do projeto foi no dia 4 de maio na capital


Um projeto para incentivar o empreendedorismo, a qualificação profissional e a economia criativa está sendo desenvolvido para que municípios com menos de 150 mil habitantes possam oferecer cursos e atendimento ao público mais jovem, como uma preparação para o mercado de trabalho.

Serão implantadas 40 Casas da Juventude no estado, por meio de uma parceria do Governo de São Paulo com as prefeituras. Cada unidade será construída em um terreno cedido pelos municípios, que também devem equipar e administrar o espaço. O Estado vai financiar prédios com área construída de 240m², em estrutura metálica e alvenaria, e o  prazo médio para a entrega de cada unidade é de oito meses.

"Nós vamos dar a parte física, então vamos fazer um convênio com as prefeituras, vamos investir cerca de 20 milhões nesse projeto, e faremos convênio com cada município", afirma o subsecretário da Juventude de SP, Luiz Oliveira, em entrevista ao Portal Meon.

Para o município receber a Casa da Juventude, precisa ter em atividade um Conselho Municipal. Para incentivar a criação dos Conselhos e suas manutenções, a Subsecretaria da Juventude investiu no diálogo com as prefeituras e lideranças jovens. No ano passado, o Estado passou de 11 colegiados do tipo para 60 instituídos.

"É importante que os municípios que ainda não tenham Conselho da Juventude, formalize ele o mais rápido possível. O Conselho é a interlocução da sociedade civil com o governo local. É muito importante que os municípios tenham, para levar projetos como esse que é a Casa da Juventude, e terão outros que dependem dessa criação", reforçou Luiz Oliveira.

A Subsecretaria da Juventude, que é vinculada à pasta estadual de Desenvolvimento Regional, trabalha no projeto em parceria com as Secretarias de Desenvolvimento Econômico, de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo. No Vale do Paraíba, as cidades de Piquete, São Luiz do Paraitinga, Ubatuba e Lorena já fizeram a solicitação.

"As primeiras cidades que enviarem dentro dos critérios, vão ser beneficiadas", acrescentou o subsecretário.

A criação da Casa da Juventude é um incentivo ao desenvolvimento pessoal e empresarial de jovens entre 16 e 32 anos, nesse período de pandemia do novo coronavírus. Serão oferecidos cursos de graça, em conjunto com o Novotec Expresso e Estágio, além da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) e da Escola de Inovadores, nas áreas de Robótica, Tecnologia da Informação, Tecnologia Aplicada e Economia Criativa. A Secretaria de Estado de Cultura vai trabalhar a promoção intelectual e cultural, além da criatividade empreendedora dos inscritos.

"Para os jovens que já empreendem ou que têm seu pequeno negócio, podem utilizar lá para conseguir ampliar a sua empresa", finaliza Luiz Oliveira explicando sobre o serviço de coworking que também será oferecido nos espaços, como escritórios compartilhados .

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Andressa Lorenzetti, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.