Brasil

Conheça os detalhes da vacinação contra a dengue

Saiba quais municípios receberão primeiras doses

Escrito por Meon

01 FEV 2024 - 16H52

Reprodução

Cidades com mais de 100 mil habitantes e alta transmissão de dengue receberão as primeiras doses da vacina contra a doença, fornecidas pelo Ministério da Saúde. A imunização terá início em fevereiro e será destinada a crianças com idade entre 10 e 14 anos. Segundo a pasta, esse é o público que concentra o segundo maior número de internações, logo após os idosos.

+ Leia mais notícias do Brasil

+ Receba as notícias pelo Canal do Meon no WhatsApp

No total, 521 cidades, distribuídas em 16 estados brasileiros e no Distrito Federal (Acre, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins), receberão doses da vacinas.

A médica infectologista do Hospital São Marcelino Champagnat, Camila Ahrens, destaca a importância da campanha de vacinação no Sistema Único de Saúde (SUS). “A ação do governo é fundamental para controlar a disseminação da doença, especialmente em regiões com alta transmissão. A imunização em larga escala contribui para a redução do número de casos e complicações relacionadas à dengue”.

Em 2023, os casos de dengue aumentaram 15,8% em comparação com 2022, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Foram confirmados 1,6 milhão de casos, em comparação com 1,3 milhão no ano anterior. Ainda em 2023, o país registrou o maior número de mortes por dengue em um único ano, com 1.079 óbitos confirmados até 27 de dezembro.

Vacina em idosos

Apesar de serem considerados um grupo de risco, a vacina contra a dengue não será disponibilizada para idosos. A imunização não é indicada para esse grupo devido a complicações relacionadas à idade. “O sistema imunológico dessas pessoas pode não responder tão eficientemente à vacina. Além disso, estudos mostram que a imunização em idosos pode aumentar o risco de manifestações graves da doença”, complementa a infectologista.

Vale a pena vacinar na rede particular?

Como a campanha de vacinação no SUS será disponibilizada apenas para crianças entre 10 e 14 anos, pessoas de outra faixa etária só serão imunizadas se recorrerem à rede particular de saúde. Os preços variam de acordo com o estabelecimento, mas, em média, as doses custam de 350 a 500 reais cada. São necessárias duas doses para a imunização completa.

A infectologista recomenda a vacinação na rede particular para aqueles que podem arcar com os custos. “A prevenção individual contribui não apenas para a saúde pessoal, mas também para a diminuição da transmissão da doença na comunidade. O Brasil teve um aumento expressivo de casos nos últimos meses, e a prevenção é a melhor decisão. A escolha de buscar a vacinação particular deve ser baseada na avaliação do risco individual e na capacidade de investimento”, finaliza.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...