Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Com NY, Bolsa tem recuperação parcial, em alta de 0,83%, aos 120.705,91 pontos

O Ibovespa teve dia de recuperação parcial, em linha com Nova York, com alguma acomodação nos juros longos americanos após as preocupações do dia anterior sobre a acentuação da inflação nos Estados Unidos. Após renovar máxima da sessão a 121.426,34 pontos ainda no começo da tarde, o Ibovespa fechou o dia em alta de 0,83%, a 120.705,91 pontos, saindo de mínima nesta quinta-feira a 119.711,29 pontos, da abertura. Na semana, tem perda de 1,09%, limitando os ganhos de maio a 1,52% - no ano, avança 1,42%. O giro financeiro desta quinta-feira foi de R$ 38,2 bilhões.

Nesta quinta-feira, os dados sobre os preços ao produtor americano, acima do esperado como a inflação ao consumidor em abril, ficaram em segundo plano, bem como os desdobramentos da CPI da Covid e a queda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro, em pesquisa Datafolha divulgada na noite de quarta, que apontou favoritismo para o ex-presidente Lula na eleição do próximo ano.

"O mercado está de olho no que tem acontecido na política, mas ainda não faz preço pela dificuldade de antecipar, seja por um lado, seja por outro. Por enquanto, continua correlacionado ao exterior e aos resultados das empresas aqui, que têm ajudado. Recuperação adicional depende de a vacinação avançar, assim como as reformas, administrativa e tributária", diz Gustavo Akamine, analista da Constância Investimentos.

Nesta quinta-feira, as ações de bancos operaram em direção única, com ganhos entre 2,32% (Bradesco PN) e 3,05% (Bradesco ON) no fechamento, contribuindo para contrabalançar o efeito majoritariamente negativo de commodities (Vale ON -1,61%) e siderurgia (Usiminas -4,47%, maior perda do Ibovespa na sessão). Entre as utilities, destaque para alta de 6,90% em Eletrobras ON, na ponta do Ibovespa nesta quinta-feira, atrás apenas de Yduqs (+9,67%). À espera dos resultados trimestrais após este fechamento, Petrobras PN e ON se firmaram em alta respectivamente de 0,85% e 1,07% no encerramento, mesmo com o desempenho negativo do Brent e do WTI na sessão, com perdas acima de 3%.

"As ações de commodities passaram hoje por um ajuste, mas é o que tem feito o Ibovespa andar com o peso que tem no índice. Se tirarmos commodities, o Ibovespa estaria negativo no ano. De forma geral, há valor nas empresas com os resultados que têm apresentado - geração de caixa e outros fundamentos acima do esperado. Mas há fatores endógenos, na nossa democracia vibrante, que precisam ser endereçados. O investidor estrangeiro volta aos poucos para o Brasil: em dólar, ainda estamos muito descontados em relação a outros emergentes", diz Alexandre Brito, sócio da Finacap. "Hoje, além de bancos, o setor elétrico ajudou, e não apenas Eletrobras, mas também as distribuidoras, com o nível baixo dos reservatórios resultando em bandeira vermelha nas tarifas, elevando receitas que tendem a avançar com a recuperação da atividade econômica", acrescenta Brito.

Nesta quinta-feira, o IBC-Br, índice de atividade considerado antecedente do PIB, apontou alta de 2,27% no primeiro trimestre, dentro do intervalo do Projeções Broadcast, na série sem ajustes sazonais - a leitura contribuiu para a recuperação parcial do Ibovespa na sessão, com alguma melhora na expectativa para o PIB do período.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.