Por Meon Em RMVale

Câmara de Pinda abre CEI para investigar supostas irregularidades em pagamento de aluguel de veículos

Carros e motos eram usados em Atividade Delegada; pagamentos teriam continuado mesmo após fim do convênio

camara_pinda_divulg

Vereadores querem chamar responsáveis pelo contrato para esclarecimentos

Divulgação/CMP



Os vereadores de Pindmonhangaba aprovaram, na última sessão antes do recesso do mês de julho, um requerimento para abertura de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para apurar possíveis irregularidades no pagamento de veículos alugados para a Atividade Delegada na cidade.
Os veículos teriam sido pagos por seis meses mesmo após o fim do convênio entre a prefeitura e o governo do Estado.


O requerimento foi elaborado pelo vereador Renato Cebola (PV) e aprovado por unanimidade durante sessão ordinária realizada nessa terça-feira (16). Além de Renato Cebola, que será o presidente da CEI, foram sorteados para compor a comissão a vereadora Gislene Cardoso (DEM) e Ronaldo Pipas (PV).

De acordo com Cebola, a prefeitura teria pago o aluguel de sete carros e seis motos, no valor de R$ 30 mil, durante os seis primeiros meses de 2019, mesmo após o fim da Atividade Delegada na cidade. O vínculo entre a prefeitura e o governo do Estado chegou ao fim em dezembro. "É isso que nós queremos entender. Porque pagaram esse valor para veículos que não poderiam ser usados, já que o contrato da Atividade Delegada tinha acabado. Nós vamos apurar o que aconteceu", afirmou o vereador.

Com o recesso de 15 dias da Câmara de Pindamonhangaba, os vereadores que fazem parte da comissão pretendem se reunir ainda nesta semana para decidir as datas para a convocação das pessoas que serão ouvidas. "Vamos chamar os responsáveis por esse contrato voltando do recesso, já nos primeiros dias. Nossa intenção é fazer com que a CEI não demore muito para ser finalizada", explicou Cebola.

Outro lado
O Meon entrou em contato com a Prefeitura de Pindamonhangaba na tarde desta quarta-feira (17), mas não obteve resposta até o fechamento da matéria.
A reportagem também entrou em contato com o governo do Estado, questionando sobre o convênio com o município, mas também não obteve retorno.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.